sábado, 24/08/2019
Início » Editorias » Política » Lorotas e factóides dominaram discursos na Alese
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Georgeo Passos: mais um embate

Lorotas e factóides dominaram discursos na Alese

Compartilhe:

Os deputados Georgeo Passos (Rede), líder da oposição na Assembleia Legislativa, e o ex-líder do governo, Francisco Gualberto (PT) trocaram farpas na sessão de hoje, 7, pois, cada um deles, tem um entendimento diferente quando o tema são as finanças do Estado.  Georgeo garantiu que não está “falseando informações” e é “contador de histórias”, o ex-líder Gualberto disse que “loroteiro é quem manipula dados, quem é manipulador de números!”.

Georgeo recorreu ao psicanalista Sigmund Freud para responder a Gualberto das declarações feitas na semana passada. “Quando não somos capazes de enfrentar alguma coisa, procuramos desvalorizá-las com críticas; um meio ideal de facilitar nossa tarefa”.

 “Semana passada nós tratamos da receita corrente do Estado, diferentemente do que o deputado Gualberto usou a tribuna dizendo que o deputado Georgeo estava falseando as informações, um termo educado que usou para dizer que estava mentindo sobre qualquer informação e reafirmo que não menti e não tenho interesse em criar aqui factóides e nem interesse de fazer com números que estão à disposição da sociedade sejam transmudados em outros. Fiz a leitura de dados públicos que constam na Secretaria de Estado da Fazenda, sobre a receita corrente”, afirma.

Depois foi a vez de Gualberto soltar o verbo na tribuna e rebater o líder oposicionista e afirmar que Georgeo não considerou as despesas do Estado, exaltando, apenas, o crescimento da arrecadação.

Gualberto: para ser loroteiro é preciso saber lorotas”
Foto: Jadilson Simões

“Fala da receita, mas não fala da despesa. Tem que ter hombridade para falar. Pega número falso! Dizer que o governo arrecadou mais, seja através do ICMS e dos repasses do governo federal, e não reconhecer que a despesa cresceu e que o Estado é deficitário?”, questionou o deputado petista.

Gualberto lembrou que Estados como Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Mato Grosso atravessam uma situação financeira difícil, muito parecida com a de Sergipe.

“Para ser loroteiro precisa saber de lorota! É diferente de manipulador de dados, um mero burocrata que fica catando vírgula em lei para fazer mandato. Eu não sou! Georgeo aprende com o Capitão Bolsonaro, querendo censurar minha forma de falar! Encerre sua censura e vá para o Palácio do Jaburu. Uma coisa é analogia e outra é lorota”.

Compartilhe:

Leia Também

TRE cassa o mandato de Belivaldo e Eliane Aquino

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE) cassou, por seis votos a um,  o mandato do governador …

Comentários

WhatsApp chat