sábado, 27/01/2024
Com o domicílio fiscal em um coworking, sua empresa reduz mais de 70% com seus custos com infraestrutura
Com o domicílio fiscal em um coworking, sua empresa reduz mais de 70% em seus custos com infraestrutura Fotos: Freepik

Indicadores de performance para empresas que optam por domicílio fiscal em coworkings

Compartilhe:

Por Carlos Elpidio Prado( *)

 

No mundo empresarial em constante evolução, as empresas estão cada vez mais buscando alternativas inovadoras para otimizar seus recursos e impulsionar o crescimento. Uma estratégia que tem se destacado é a adoção de serviços de domicílio fiscal em coworkings ou escritórios virtuais. Este artigo explora os indicadores de performance cruciais para empresas que optam por essa abordagem, destacando os benefícios significativos, como a redução de custos e a ampliação da capacidade de produção.

 

O caminho para a eficiência financeira reduzindo custos

A decisão de uma empresa de arquitetura, por exemplo, de optar por serviços de domicílio fiscal em um coworking em vez de investir em uma sede física tradicional, demonstra uma visão estratégica na gestão de custos. Os indicadores financeiros tornam-se vitais nesse cenário, e a redução de despesas é um dos pontos de destaque.

Ao escolher um domicílio fiscal em um coworking, a empresa elimina custos fixos associados à manutenção de um escritório próprio, como aluguel, IPTU, condomínio e despesas operacionais. Isso resulta em uma alocação mais eficiente dos recursos financeiros, permitindo que a empresa direcione esses fundos para áreas mais estratégicas, como investimento em pessoal qualificado.

Acompanhar o indicador de custos operacionais é essencial para avaliar o impacto financeiro positivo da decisão, proporcionando insights valiosos sobre a saúde financeira da empresa.

 

Investindo em pessoas, não em infraestrutura, traz escalabilidade

A chave para o sucesso empresarial reside na capacidade de escalar operações de maneira eficiente. Ao optar por um domicílio fiscal em um coworking, as empresas têm a oportunidade de converter os investimentos que normalmente seriam destinados à infraestrutura física em recursos humanos, promovendo o crescimento orgânico e sustentável.

No exemplo da empresa de arquitetura com dois sócios, a decisão de investir em posições e salas de reunião em um coworking proporcionou um ambiente dinâmico e colaborativo para a equipe. A proximidade física dos membros da equipe promoveu uma comunicação mais eficaz e um intercâmbio contínuo de ideias, resultando em um aumento significativo na capacidade de produção.

Indicadores como Custo por colaborador, a satisfação da equipe e a produtividade são fundamentais para medir o sucesso da estratégia de facilitação na escala. O foco na ampliação da capacidade de produção através de investimentos em pessoal cria um ciclo virtuoso de crescimento para a empresa.

 

Entendendo a viabilidade com o monitoramento dos indicadores

É através do monitoramento dos indicadores financeiros e operacionais da empresa que o empreendedor terá um direcionamento para suas ações de curto, médio e longo prazos. Conheça e aprenda como calcular para poder ser mais assertivo em suas decisões.

 

Os indicadores financeiros e operacionais são os facilitadores para tomadas de decisão
Os indicadores financeiros e operacionais são os facilitadores para tomadas de decisão

 

Indicadores Financeiros:

Custo Total de Operação (CTO):

Fórmula: CTO = Aluguel + Condomínio + IPTU + Despesas Operacionais

Significado: Este indicador representa o custo total associado à manutenção de um escritório físico. A redução do CTO ao adotar um domicílio fiscal em coworking é um indicativo direto dos benefícios financeiros dessa decisão.

 

Retorno sobre Investimento (ROI) em Pessoal:

Fórmula: ROI = (Lucro Líquido / Investimento em Pessoal) x 100

Significado: Medir o retorno gerado pelo investimento em pessoal após a mudança para um modelo de coworking. O aumento na eficiência operacional e na capacidade de produção deve refletir positivamente no ROI.

 

Margem de Lucro Líquido:

Fórmula: Margem de Lucro Líquido = (Lucro Líquido / Receita Total) x 100

Significado: Acompanhar a margem de lucro líquido ajuda a avaliar a rentabilidade global da empresa. Uma margem crescente pode indicar uma gestão financeira eficaz.

 

Custo por Colaborador (CPC):

Fórmula: CPC = Custo Total / Número de Colaboradores

Significado: O Custo por Colaborador mede o custo médio associado a cada membro da equipe. Esse indicador é valioso para empresas que adotam serviços de domicílio fiscal em coworkings, pois permite avaliar de maneira direta a eficiência financeira em termos de despesas relacionadas à equipe. A redução do CPC ao migrar para um modelo de coworking indica uma alocação mais eficaz dos recursos, liberando capital para investimentos estratégicos em outras áreas do negócio.

Indicadores Operacionais:

Satisfação da Equipe:

Método de Avaliação: Pesquisas de Satisfação ou Entrevistas

Significado: Avaliar o nível de satisfação da equipe em relação ao ambiente de coworking e à proximidade física entre os membros. Equipes satisfeitas geralmente são mais produtivas e colaborativas.

 

Eficiência na Comunicação Interna:

Método de Avaliação: Número de Reuniões, Uso de Ferramentas Colaborativas

Significado: Acompanhar a eficiência da comunicação interna, considerando a proximidade física. Uma comunicação mais eficaz pode levar a uma tomada de decisão mais rápida e à resolução ágil de problemas.

 

Produtividade por Colaborador:

Fórmula: Produtividade = (Produção / Número de Colaboradores)

Significado: Medir a produtividade média por colaborador antes e depois da transição para coworking. O aumento da produtividade é um indicador positivo do impacto operacional da mudança.

 

Taxa de Retenção de Talentos:

Fórmula: Taxa de Retenção = (Número de Funcionários no Final – Número de Novas Contratações) / Número de Funcionários no Início) x 100

Significado: Avaliar a capacidade da empresa de reter talentos após a implementação do modelo de coworking. Uma alta taxa de retenção indica um ambiente de trabalho atrativo e satisfatório.

Crescendo os negócios de forma exponencial

Em um cenário empresarial competitivo, a adoção de práticas inovadoras é essencial para o sucesso a longo prazo. Optar por serviços de domicílio fiscal em coworkings não apenas reduz custos, mas também oferece oportunidades para investir no recurso mais valioso de uma empresa: sua equipe.

Ao monitorar indicadores de desempenho financeiro e operacional, as empresas podem medir o impacto positivo dessa estratégia. A história de sucesso da empresa de arquitetura destaca como a escolha inteligente de investir em pessoal, em vez de em infraestrutura física, pode levar a uma expansão exponencial dos negócios.

Em um mundo onde a agilidade e a eficiência são essenciais, os indicadores de performance tornam-se bússolas valiosas, guiando as empresas rumo a um crescimento sustentável e bem-sucedido. Optar por um domicílio fiscal em coworking é mais do que uma escolha estratégica; é um passo audacioso em direção ao futuro dos negócios.

 

Compartilhe:

Sobre Carlos Elpidio Prado Jr.

(*) Publicitário, Designer. Empreendedor, CEO da JOB Connect, CPO/CMO da Spazio Valore Coworking e Escritório Virtual, Diretor de Comunicação e Marketing da Ancev - Associação Nacional de Coworkings e Escritório Virtual, integrante da Câmara Empresarial de  Serviços da Fecomércio/SE, Gestor da Câmara de Coworking do Sescap/SE, co-autor do livro "Empreender: Casos que Inspiram" e Mentor do Método WD2 e do DigitalksBR

Leia Também

Ivana Prado transformou R$ 1.000 em um negócio de joias de prata

Por Carlos Elpidio Prado (*) Descubra como Ivana Prado, funcionária da Gol, transformou um investimento …

WhatsApp chat