terça-feira, 20/10/2020
A ação de poupar deve ser um hábito Foto Pixabay

Economia doméstica e sustentabilidade

(*) Talita Costa

A economia doméstica é a área do conhecimento que envolve administração, educação, nutrição e serviço social. O objetivo dela é transformar a ação de poupar em um hábito, evitando, assim, o desperdício e incentivando o consumo sustentável.

A sustentabilidade aborda a maneira como agir diante da natureza. É a capacidade de conservação e preservação dos recursos naturais, em conjunto com a sua utilização consciente.

Então, em se tratando de nutrição e economia, podemos abranger não somente os alimentos, como a energia para manter equipamentos ligados e conservar alimentos, como a água para cozinhar, beber e limpar.

Algumas dicas podem ajudar, como pedir descontos na hora de comprar. Ao sair para o supermercado, devemos fazer uma lista de compras, fazer um planejamento semanal das refeições, experimentar novas marcas, evitar ir às compras com fome e ir sozinhos.

É na alimentação que a maioria dos brasileiros mais gasta sem perceber. Frequente casas de produtos naturais, saiba o consumo da sua família, faça as refeições em casa, conheça as frutas e verduras da época, tenha uma horta e aprenda a reaproveitar cascas de alimentos.

Em se tratando de energia, apague as luzes, use a iluminação natural, reduza o tempo no banho e troque as lâmpadas comuns pelas econômicas.

Para o uso da água, feche as torneiras, verifique os vazamentos, programe a lavagem de roupas e reaproveite a água para lavar o chão.

Fazendo alguns ajustes, podemos conseguir economizar e fazer outros investimentos.

(*) Talita Xavier Costa é nutricionista – CRN5 6605,  pós-graduada em Gestão, Qualidade e Segurança em Alimentação, especialista em Auditoria em Alimentação e Nutrição e especialista em Alimentação Escolar.

** Esse texto é de responsabilidade exclusiva do(a) autor(a).  Não reflete, necessariamente, a opinião do Só Sergipe.

Leia Também

15 de outubro: o professor nosso de cada dia e o descaso dos gestores 

Em 15 de outubro de 1827, o imperador Pedro I baixou um Decreto Imperial criando …