sexta-feira, 15/10/2021
Jorge Fraga vai conversar com o trade turístico Foto: Redes sociais

“Aracaju é a melhor cidade do Nordeste, a mais preparada para o pós-pandemia”, afirma Jorge Fraga 

Na última segunda-feira, 27, o advogado Jorge Luís Almeida Fraga, 64 anos, foi empossado pelo prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, como secretário municipal da Indústria, Comércio e Turismo  (Semict), substituindo Marlysson Magalhães. Essa é a segunda indicação na pasta feita pelo deputado federal Gustinho Ribeiro, do Solidariedade. Ao saudar o novo secretário, o prefeito disse que a missão é “alavancar ainda mais o turismo na capital neste momento tão importante de retomada econômica”. 

Jorge Fraga assegurou que o seu foco é o turismo, pois o setor foi o que mais sofreu com as medidas restritivas em virtude da pandemia da Covid-19 e precisa, neste momento, do apoio do poder público. Cheio de entusiasmo neste novo desafio, Jorge Fraga diz que “Aracaju é a melhor cidade do Nordeste, a mais preparada para o pós-pandemia, para que o empresariado possa investir”.

Arcos da Orla da Atalaia e a Colina do Santo Antônio, em Aracaju Fotos: Davi Costa/PMA

Na próxima semana, Jorge Fraga pretende se reunir com cada um dos representantes do trade turístico, separadamente, a exemplo da Associação Brasileira da Indústria de  Hotéis (ABIH) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) para saber quais as demandas de cada um deles.  Ele também deve se reunir com o presidente da Comissão de Turismo da Câmara Municipal, vereador Fabiano Oliveira, e no dia 19 de outubro, desta vez numa reunião ampla, conversar com todos. 

Jorge Fraga, que já foi diretor da Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur), esteve na quarta-feira, 29, com o secretário estadual do Turismo, Sales Neto, e ambos trabalharão juntos. Fraga diz que a principal porta de entrada do turista é a capital, onde está a maioria da rede hoteleira, por isso é extremamente importante divulgar o destino Aracaju nos principais polos de turismo do país. 

Essa semana, entre uma reunião e outra, o novo secretário municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Jorge Fraga, conversou com o Só Sergipe. 

 Boa leitura. 

SÓ SERGIPE – O senhor assumiu a Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, na última segunda-feira e tem experiência no setor, pois já foi diretor da Emsetur (Empresa Sergipana de Turismo). Quais sãos os seus planos nesta pasta, principalmente neste momento em que começam a diminuir os casos de Covid-19 e vemos a flexibilização por parte dos governos? 

JORGE FRAGA – Quando fui convidado pelo prefeito Edvaldo Nogueira coloquei a seguinte ponderação: a secretaria é mais forte no setor de turismo, a indústria e o comércio nem tanto, porque esses dois setores vêm tendo mais atenção do Governo do Estado, as empresas estão instaladas no interior e na região metropolitana. Então temos que dar uma atenção maior ao turismo, pois foi o setor mais impactado pela pandemia. Houve uma queda absurda nas receitas, fechamento de hotéis, bares, restaurantes, agências de viagem, de aluguel de carros, enfim, de todos os envolvidos no turismo.  Na verdade, houve uma quebradeira. O que o poder público pode fazer neste momento? Buscar novas ideias, parcerias com o trade turístico. Buscar apoio do Governo do Estado e do Governo Federal para que, nesta retomada, possamos superar esses obstáculos que tivemos no período de quase dois anos de medidas severas, porém corretas, para preservar a saúde de todos. Hoje estamos entrando num processo de diminuição da pandemia, em virtude da aplicação das vacinas. 

Jorge Fraga fazendo o discurso de posse Foto: Marcelle Cristinne/PMA

SÓ SERGIPE – E quais são os seus objetivos agora? 

JORGE FRAGA – Eu não vim descobrir a roda e nem o fogo. Viemos para somar. O turismo não se faz pelo governo, mas com aqueles que trabalham diariamente nas prestações de serviços junto ao turista: rede hoteleira, bares e restaurantes, guias de turismo, agências de viagens, locadora de carros, e com a comunidade. Ela, a comunidade, tem que saber receber o turista. Aracaju tem essa virtude. Nós sergipanos recebemos bem o turista. Temos aqui vários equipamentos maravilhosos, a exemplo da Orla da Atalaia,  Orlinha, Croa do Goré, o Mercado Municipal, enfim, temos muita coisa a oferecer. A gastronomia é maravilhosa. Temos que explorar o que é nosso. Vamos trabalhar com todos, sejam artesãos, doceiras, um setor produtivo que queira contribuir para fortalecer o turismo. Temos que trabalhar com o turismo de eventos que é fundamental, pois esse setor traz o turista que vem para gastar e movimentar a economia local. Queremos fazer também divulgação, vamos conversar com o trade turístico para atuarmos nos grandes polos de turistas, como São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Bahia. Estamos localizados entre Bahia e Alagoas. Esses dois Estados fazem grandes divulgações e nos deixam sozinhos aqui. Nós temos que aproveitar a divulgação deles e colocar nesse rol Aracaju como um polo de turismo. 

Jorge Fraga e Sales Neto: trabalho em conjunto Foto: Ascom/Setur

SÓ SERGIPE – O senhor já conversou com o secretário estadual do Turismo, Sales Neto? 

JORGE FRAGA – Tive uma conversa maravilhosa com ele e vamos fazer uma parceria. Temos boas ideias para o próximo ano. Estamos no final de ano e, se Deus quiser, em final de pandemia, para em 2022 alavancarmos o setor. Pelas ideias que colocamos, vamos fazer muitas coisas pelo turismo. Vamos trabalhar de mãos dadas, Prefeitura e Governo do Estado, em prol do turismo para que possamos soerguer e recuperar esse tempo perdido. 

 SÓ SERGIPE – O que o senhor e Sales Neto decidiram? 

JORGE FRAGA – Vamos atuar na divulgação. Todo turista chega por Aracaju e daí ele segue para os lugares. A grande rede hoteleira está aqui, e poucos no interior. O foco maior é Aracaju, vamos cuidar para termos mais voos, fazer divulgação em outros Estados, principalmente naqueles onde há um polo emissor de turismo. Faremos eventos de grande porte, sempre com a orientação da Secretaria de Saúde para evitarmos aglomerações, para não ocorrer problemas.  Faremos uma forte e maciça divulgação nacional do destino Aracaju. 

 SÓ SERGIPE – Hoje Aracaju tem um grande Centro de Convenções para o turismo de eventos. O senhor já visitou? 

JORGE FRAGA – Depois da reforma ainda não fui. Ali é um grande equipamento, maravilhoso.  Aracaju é uma cidade que está pronta para o turismo. O prefeito Edvaldo Nogueira com as obras que implementou em Aracaju, com o asfaltamento de várias ruas, o cuidado com a limpeza pública e, sobretudo, internet e iluminação LED, digo que Aracaju está pronta. Eu digo a você que Aracaju é a melhor cidade do Nordeste, a mais preparada para o pós-pandemia, para que o empresariado possa investir. É essa a minha perspectiva do investimento do empresariado com o apoio do poder público. E só pode haver investimento se o poder público viabilizar, e é isso que faremos.  Um investimento, não só em hotelaria, mas, também, trazendo o turista e mantendo os espaços  turísticos e culturais da nossa capital. 

Área dos Mercados – Centro Histórico de Aracaju e Largo da Gente Sergipana Fotos: Davi Costa/PMA

 SÓ SERGIPE – O senhor já tem reunião marcada com a Abrasel e ABIH? 

JORGE FRAGA – Tomei posse na segunda-feira, 27, e já tive reuniões. Segui com reuniões durante a semana para ver os recursos que temos e outras questões internas. Conversei com nossas diretorias e a partir da próxima semana vamos ouvir todo o trade. Vamos começar com a ABIH, Abrasel. Tive uma conversa por telefone com o vereador Fabiano Oliveira, pois ele é o presidente da Comissão de Turismo da Câmara Municipal. Na próxima semana quero conversar com todos, individualmente. No dia 19 de outubro vou fazer uma reunião geral com o Conselho de Turismo do município para uma conversa aberta, franca para saber o que o trade precisa do poder público, e em que poderemos ajudar. Torno a dizer, a secretaria é de apoio ao empresariado. Apenas sou o elo entre o empresariado e o prefeito. A ordem do prefeito é que eu aja em parceria com o trade. Antes de eu assumir, o prefeito já havia assinado um convênio com a ABIH e foi destinado R$ 1 milhão do poder público municipal, para divulgar a rede hoteleira.  Temos um cronograma de repasse desse dinheiro que já está em conta. É um aceno do prefeito, para o trade, de que somos parceiros em busca de melhorar o turismo em Aracaju. 

Orla Pôr do Sol Jornalista Cleomar Brandi Foto: Felipe Goettenauer/PMA

 SÓ SERGIPE –  O senhor passa a imagem de que está muito entusiasmado nessa nova função.  

JORGE FRAGA – Onde entro é com força e com todo o coração. Não tem coisa melhor que crítica construtiva. Se eu estiver errando, me diga, seja sincero. Sou muito humilde para reconhecer o erro e melhorar. Vamos fazer movimentação na Orla Pôr do Sol, mas precisamos mostrar os músicos de Aracaju, a comida. Tenho ideias para colocar na Orlinha e contar com o apoio de todos.  

Leia Também

“A empatia é conseguir sentar com os jovens e ouvir a lógica de vida deles”, diz a psicóloga Milena Aragão

O que devemos fazer para termos empatia com uma pessoa, ao invés de antipatia? E …