terça-feira, 21/11/2017
Início » Editorias » Cultura » Maçons são homenageados em sessão especial da Alese
Os deputados Luciano Bispo, presidente da Alese, e Luciano Pimentel, com o grão mestre do Goese, Lourival Mariano, e o grão mestre da Grande Loja,  Alberto Jorge Franco Vieira.
Foto: Jadilson Simões
Os deputados Luciano Bispo, presidente da Alese, e Luciano Pimentel, com o grão mestre do Goese, Lourival Mariano, e o grão mestre da Grande Loja, Alberto Jorge Franco Vieira. Foto: Jadilson Simões

Maçons são homenageados em sessão especial da Alese

Share Button

Os maçons sergipanos foram homenageados hoje, 29, durante uma sessão especial na Assembleia Legislativa de Sergipe. O deputado estadual Luciano Pimentel, PSB, foi autor de uma propositura instituindo o dia do Maçom, em 20 de agosto, no âmbito estadual.

 “Homenagear a Maçonaria e seus componentes, a pretexto do Dia do Maçom, que se festeja em 20 de agosto, é uma tarefa ao mesmo tempo simples e complexa. Simples, porque os serviços prestados pela organizações maçônicas é democracia, à justiça, à filantropia e aos mais variados campos do conhecimento humano constituem fatos históricos incontornáveis no âmbito da modernidade. E complexa, pois nos impõe uma viagem no tempo e no espaço, que nos levaria facilmente a percorrer, praticamente, todo o planeta, sobretudo o que conhecemos como mundo ocidental”, ressalta Luciano Pimentel.

O autor da propositura disse ainda que o dia 20 de agosto tornou-se um símbolo da luta maçônica em favor do povo brasileiro e foi escolhido nacionalmente em 1922, como referência à data em que a Independência do Brasil fora proclamada.

“Em Aracaju, a Loja Maçônica Cotinguiba surgiu em 1872, a loja-mater da maçonaria sergipana, hoje com 145 anos de uma história soberana e mais 12 lojas jurisdicionadas ao Grande Oriente do Brasil Sergipe, que tem como grão-mestre, Lourival Mariano de Santana, fazendo par perfeito com outra vertente maçônica, representada pela Grande Loja Maçônica do Estado de Sergipe, com 15 lojas no Estado”, explica.

“Ao contrário do que muitos possam imaginar, a Maçonaria tem crescido de forma consistente ao longo do século 20, sobretudo a partir da década de 1980, ampliando sensivelmente seu número de lojas e número de adeptos. Os maçons estão presentes em todos os Estados da Federação, em todas as capitais e principais cidades do país com suas atividades filantrópicas. Isso num mundo cada dia mais misantropo e egoísta, tem peso de ouro”, entende.

Os maçons lotaram as galerias da Alese Foto; Jadilson Simões
Os maçons lotaram as galerias da Alese
Foto:  Jadilson Simões

Luciano Pimentel elencou as inúmeras atividades desenvolvidas ao longo da trajetória da Maçonaria. “Podemos destacar a educação de crianças e adultos, apoio a populações vítimas de catástrofes naturais, ações na área de saúde, proteção a idosos, campanhas de combate ás drogas, entre outras. Apesar do volume e extensão dessas práticas maçônicas, conhecemos muito pouco sobre elas, pois os maçons fazem questão de mantê-las discretamente afastadas do marketing da autopromoção, o que ajuda no fomento aos exageros e as visões simplórias de grandes homens, a exemplo dos sergipanos, o médico Lauro Dantas Hora, o jurista Carvalho Neto, o jornalista e advogado Clodomir Silva, o ortopedista Osvaldo Sousa e o farmacêutico Marcos Ferreira de Jesus, que foi prefeito de Simão Dias, deputado estadual e presidente desta Casa Legislativa, além de deputado federal”, completa.

No discurso, o Sereníssimo Grão-Mestre da Grande Loja Maçônica do Estado de Sergipe, Alberto Jorge Franco Vieira, destacou que os maçons modernos são grandes homens, construtores da sociedade moderna e conquistadores da dignidade dos povos.

“Homens que, como o esquadro da justiça e o compasso da liberdade, desbastaram as pedras do conhecimento; ergueram torres à virtude e cavaram masmorras aos vícios. Homens que foram e são bem mais que homens; homens que foram e são e sempre serão, sobretudo, maçons cujos exemplos devem ser emulados. A nos, desta Era, restou o exemplo e o ensinamento daqueles que já passaram pelos caminhos da vida e agora contemplam a face do Onipotente Deus. Somos construtores de uma sociedade sustentada pelos pilares da liberdade, igualdade e fraternidade. Um mundo mais justo e perfeito; uma sociedade feita com trabalho e harmonia, pois o futuro está à nossa frente e em nossas mãos”, enfatiza.

Já o grão-mestre do Grande Oriente do Brasil/Sergipe, Lourival Mariano Santana, afirmou que em Sergipe os maçons não trabalham só com filantropia. “Recentemente nós tivemos grande participação na Ficha-limpa aprovada no Congresso Nacional, com a participação da Maçonaria, assim como nas 10 medidas contra a corrupção, dando apoio ao Ministério Público Federal. Hoje é um dia especial para nós, o reconhecimento desta Casa no Dia do Maçom, por meio da aprovação de uma lei proposta pelo nosso irmão Primo Leonardo que levou a ideia ao deputado Luciano Pimentel para elaboração de uma lei,sancionada por todos os deputados. Agora passamos a ter uma responsabilidade maior em cumprir com os nossos objetivos”, diz.

 

Share Button
WWebsites

Leia Também

Governador entrega o projeto de lei ao presidente da Assembleia, Luciano Bispo, e ao deputado Francisco Gualberto
Foto: Marcelle Cristinne/ASN


Foto: Marcelle Cristinne/ASN

Governador encaminha Projeto de Lei que institui cotas raciais em concursos

O Dia Nacional de Luta pela Consciência Negra, 20 de novembro, foi celebrado pelo governo ...

Deixe uma resposta