domingo, 15/09/2019
Início » Editorias » Cidades » Seed coloca segurança na Lourival Fontes
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Equipe de apoio da SEED conversa com funcionários da escola Lourival Fontes

Seed coloca segurança na Lourival Fontes

Compartilhe:
Agora, escola tem segurança Foto:  Eugenio Barreto\SEED
Agora, escola tem segurança
Foto: Eugenio Barreto\SEED

Um dia depois que a diretora da Escola Estadual Senador Lourival Fontes, Carla Valéria de Oliveira, foi agredida a golpes de caneta por um aluno de 16 anos e que se encontra apreendido, a Secretaria de Estado da Educação (SEED) divulgou uma nota informando que enviou àquela unidade uma equipe de apoio psicológico para todos os servidores, além de segurança.  Carla Valéria, que teve ferimentos na cabeça e na testa, se recupera em casa e já anunciou que não quer mais voltar a ocupar o cargo, muito menos naquele estabelecimento.

Há 40 dias, Carla já tinha sido ameaçada de morte por outro aluno, mas segundo familiares, por gostar muito da profissão e da função preferiu se manter na direção do estabelecimento. O episódio da quinta-feira à tarde foi a gota d’água para que ela desistisse de continuar na direção, embora tenha dito que seguirá sua carreira de professora na rede estadual, mas em outra escola. A Seed informou que serão dadas opções de locais para que Carla possa continuar seu serviço.

Hoje, 3, a equipe do QualiVida, que integra  o Núcleo de Prevenção à Violência nas Escolas, conversou com o corpo diretivo, pedagógico e com funcionários  do colégio, para ouvir as angústias, preocupações e oferecer todo o apoio e suporte psicológico. Coordenado pela professora Josevanda Mendonça Franco, desde a quinta-feira que a equipe está dando assistência à diretora. “Estaremos atuando em atenção a ela, ao seu trabalho e à tranquilidade de sua família e dos professores e alunos da escola”, assegurou Josevanda.

A psicóloga do QualiVida, Elen Rose Paesante, destacou que é natural que todos estejam se sentindo abalados neste momento, e por isso é importante que seja dado esse suporte. “Quando acontece uma situação como essa a gente se dirige à escola para fazer um trabalho de suporte com os alunos, professores e funcionários. Eles ficam super abalados em um momento como esse e um suporte psicológico e emocional é sempre importante”, explicou.

Ela disse ainda que na Seed há um espaço onde é feito o acolhimento ao servidor. “Caso alguém apresente alguma demanda emocional mais grave, poderemos fazer esse acolhimento e o encaminhamento, se for necessário”, afirmou.

O coordenador do Qualivida, Sílvio Oliveira, declarou que “a Seed já vem acompanhando esses casos, não fazendo o combate, porque isso cabe à SSP, mas protegendo o patrimônio público e os recursos humanos da escola. Essa é a premissa inicial do núcleo, que já está planejando a política de enfrentamento à violência nas escolas, com total apoio do secretário Jorge Carvalho”.

Antes do ocorrido, a Escola Lourival Fontes não tinha segurança. Essa falta foi alvo de crítica dos familiares de Carla Valéria. Mas logo que a professora foi agredida o caso teve uma repercussão negativa em todo Estado, a Seed se apressou em colocar um segurança no estabelecimento. E anunciou que até o final deste mês, 71 escolas contarão com segurança terceirizado, fruto de uma licitação feita recentemente.

Em virtude do episódio, Charles Hardman, da assessoria de Proteção Patrimonial, disse que a Escola Estadual Lourival Fontes já estava com a segurança especializada prevista para ser implantada na próxima semana, mas por conta da ocorrência de agressão, a Seed antecipou para hoje visando dar inicio à convivência da nova modalidade entre os professores, alunos e servidores técnicos administrativos.

JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Leia Também

LBV oferece emprego de educador social em Aracaju

O Centro Comunitário de Assistência Social da Legião da Boa Vontade (LBV) em Aracaju está …

WhatsApp chat