domingo, 29/03/2020
Obedeça a essa recomendação

Qual a diferença entre quarentena e isolamento social? Saiba a resposta

Compartilhe:

Nas últimas semanas, com a pandemia do novo coronavírus, a Covid-19, a população vem se adaptando a diversas situações. A todo o tempo, enxurrada de informações, novas determinações, mudanças na rotina de vários países, inclusive no Brasil. Medidas de prevenção ao contágio e de enfrentamento de emergência são implantadas a todo o momento, pois o número de casos positivos é crescente. Hoje, em Sergipe, foram  confirmados  totalizando 15  até o momento.

Decretos determinam a suspensão das atividades em instituições de ensino, bares, restaurantes, academias, shopping centers, entre outros. Os serviços considerados essenciais continuam em funcionamento seguindo mecanismos de segurança.

Com isso, a população também alerta para a necessidade de reclusão. Campanhas nas redes sociais como a #FiqueEmCasa são difundidas a cada segundo. Além disso, alguns termos ganharam destaque. Nunca se ouviu tanto falar em quarentena, por exemplo. Mas, você sabe o que significa? E, qual a diferença entre o isolamento social? A doutora em Saúde e Ambiente e responsável pela Biossegurança da Universidade Tiradentes, Adriana Guimarães, explica as recomendações e porque a população não pode achar que a quarentena é um período de férias.

“A quarentena é uma medida preventiva adotada para conter a doença. Deve-se ter um distanciamento da pessoa que teve contato com um doente durante o período de incubação do Covid-19, que significa o tempo entre a exposição ao vírus e o aparecimento dos sintomas. No caso do coronavírus esse tempo é de 14 dias, período máximo de incubação do vírus. Essa é uma medida restritiva para frear a doença”, declara

“É um período importante para ficar em casa, para quem tem esta opção. A medida é uma prevenção para quem não tem a doença não pegar, e para quem tem, sem saber, não transmitir, portanto não é férias. Os cuidados no período de quarentena devem ser redobrados quando se fala em higienização das mãos, respeitar o distanciamento entre pessoas, a etiqueta de tosse com o antebraço e lenços descartáveis, bem como segregar roupas e utensílios domésticos como talheres e copos dos sintomáticos e/ou já diagnosticados”, acrescenta Adriana.

Já o termo denominado de isolamento social é utilizado quando o paciente já positivou para o coronavírus. “Neste caso, o paciente fica em casa em isolamento domiciliar com todos os cuidados possíveis, caso os sintomas sejam leves. Nos casos mais graves com comprometimento respiratório, o paciente deve ir para o hospital também em isolamento hospitalar”, destaca.

Independente dos termos utilizados e com o número crescente de casos no país, a especialista recomenda manter o distanciamento social. “As pessoas devem se manter em casa com os cuidados de higiene para não entrar em quarentena e evitar contrair a doença”, completa.

Compartilhe:

Leia Também

“Que as pessoas sejam mais humanitárias”, ensina morador de rua

Embora as autoridades médicas e sanitárias insistam em dizer que para conter o avanço do …