sexta-feira, 06/12/2019
Início » Artigos » Os benefícios da reeducação alimentar e nutricional
Powered by Rock Convert

Os benefícios da reeducação alimentar e nutricional

Compartilhe:
(*) Talita Costa

Muito se ouve falar em reeducação alimentar, mas você sabe o que é isso exatamente? Consiste em um processo de aprendizagem e mudança de comportamento por meio de orientações nutricionais individualizadas.

Os objetivos são perda, manutenção ou ganho de peso, controle de colesterol e glicemia, ter qualidade de vida, melhorar desempenho físico e mental, além de controlar estresse.

Várias ferramentas podem ser utilizadas, como: ter um diário alimentar, traçar metas/objetivos, fazer escolhas inteligentes, não pular refeições, mastigar devagar, usar utensílios pequenos, não comer com distrações, entre outras.

A reeducação alimentar é introduzida sempre que o profissional de nutrição compreende que o seu cliente/paciente possui hábitos inadequados e que os mesmos estão prejudicando a sua qualidade de vida.

Muitas pessoas associam a reeducação alimentar com atividade física e essa combinação traz resultados surpreendentes. Esse tipo de estratégia é muito eficaz, porque leva algum tempo e quanto mais tempo no processo, menor a chance de ganho de peso.

Outra coisa muito importante, é que além de aprender na teoria, existe a prática do processo. Não é apenas um plano alimentar no papel, mas sim, levar o paciente para a cozinha e ensinar algumas preparações importantes para o dia-a-dia.

O planejamento semanal é fundamental. Diante de uma vida corrida, as pessoas precisam organizar compras, receitas, lanchinhos, a fim de se adequar a sua rotina.

Hoje em dia, a educação alimentar e nutricional está sendo inserida no contexto escolar, desde que a criança entra em interação social e intelectual.

A família e a escola são elementos-chave no processo de educação alimentar infantil, devendo estimular, apoiar e tornar disponível e acessível o consumo de alimentos que promovam a saúde da criança.

Dessa forma, fica mais fácil, pois desde muito pequenas, elas já aprendem como ter uma vida saudável e mais equilibrada.

(*)Talita Xavier Costa é nutricionista e escreve quinzenalmente, às sextas-feiras, no portal. Ela é pós-graduada em Gestão, Qualidade e Segurança em Alimentação, especialista em Auditoria em Alimentação e Nutrição; e especialista em Alimentação Escolar.

Compartilhe:

Leia Também

A adoção de portadores de necessidades especiais

O desejo pela maternidade ou paternidade leva casais a planejarem uma família. Algumas vezes, no …

WhatsApp chat