segunda-feira, 30/11/2020
resultado eleições municipais 2020 segundo turnoPowered by Rock Convert
O preço do feijão aumentou 16% em Aracaju Foto: USP/Imagens

Cesta básica em Aracaju sobe 2,86% em abril, diz Dieese

Embora continue sendo a mais barata do país, o custo da cesta básica em Aracaju teve um aumento de 2,86%, em abril, ficando em R$ 401,37. No mês de março custava R$ 390,20. A pesquisa é feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos (Dieese) em 17 capitais. Devido à  pandemia da covid-19, as pesquisas deixaram de ser presenciais e estão sendo feitas por telefone e por e-mails.

O economista do Dieese em Sergipe, Luiz Moura, observou que diversos produtos que compõem a cesta básica tiveram aumentos substanciais, a exemplo da carne que subiu 7%; feijão 16%; açúcar em torno de 8%; café, 10%; e leite 7%. Ele alerta que o auxílio emergencial de R$ 600,00 do Governo Federal não é suficiente para o trabalhador suprir as necessidades básicas.

“O consumidor tem que ficar atento e pesquisar preço. Existem mercadinhos mais baratos no próprio bairro onde a pessoa mora. Portanto, as pessoas devem procurar no seu bairro o pequeno comerciante. Além disso, as feiras-livres que estavam suspensas foram retomadas e elas concorrem com os supermercados. É bom o trabalhador verificar a possibilidade de pesquisar, também, nas feiras-livres”, recomenda o economista.

Leia Também

Sergipe tem 198 mil desempregados; é a segunda maior taxa do país, segundo a PNAD Contínua do IBGE

O Estado de Sergipe tem a segunda maior taxa de desocupação do país, com 20,3%, …