quinta-feira, 17/10/2019
Início » Editorias » Política » Mais de 40 sindicatos apoiam a greve geral desta sexta, 28
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert

Mais de 40 sindicatos apoiam a greve geral desta sexta, 28

Compartilhe:

Contra as Reformas da Previdência e Trabalhista , além da terceirização. Estes são os três motivos que estão levando os trabalhadores de Sergipe a  parar e ocupar as ruas de Aracaju no dia 28 de abril, Dia Nacional de Paralisação rumo à greve geral. Os protestos devem começar em plena madrugada. E ainda pela manhã, todas as lojas do Centro comercial serão fechadas. Às 14 horas está marcada a concentração na praça General Valadão, onde está sendo esperada uma multidão para uma caminhada.

A Frente Brasil Popular emitiu uma nota reforçando que: “A Greve  Geral vai parar o Brasil! O governo e a elite golpista vão sentir a força dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros!”. Até agora 40 sindicatos sergipanos votaram a favor da greve geral no dia 28 de abril. Mas o dia de luta será construído com a representação de mais de 100 organizações sindicais.

Trabalhadores da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) vão cruzar os braços em defesa dos direitos trabalhistas. Portanto, quem insistir em sair de casa vai ficar parado no trânsito o dia inteiro, esperando a multidão de manifestantes passar. O Tribunal Regional do Trabalho (TRT5) determinou suspensão do expediente na sexta. Numa sessão histórica diversos desembargadores se pronunciaram contra as Reformas Previdenciária e Trabalhista.

De acordo com a CUT, várias assembleias gerais de diferentes categorias foram realizadas e a maioria dos trabalhadores de Sergipe vai parar. Já confirmaram participação na greve os servidores do Ministério Público Estadual, assistentes sociais, nutricionistas, psicólogos, trabalhadores do Judiciário, Embrapa, Codevasf, professores da rede estadual, servidores públicos municipais de Nossa Senhora da Glória, Santa Luzia do Itanhy, Itabi, Estância, Arauá e Monte Alegre.

Outras categorias vão votar em assembleia nos próximos dias. É o caso dos servidores públicos de Canindé do São Francisco, Poço Verde, Malhada dos Bois, Frei Paulo. Para além dos sindicatos filiados à CUT, várias outras categorias de trabalhadores compreendem as perdas que estão em curso e também vão parar.

Enquete  – O presidente da CUT/SE, o professor Rubens Marques,  observou que alguns parlamentares de Sergipe estão recuando diante da pressão feita pelo movimento sindical e social. “Tem deputados que são incorrigíveis. É o caso de Laércio Oliveira, André Moura, Pastor Jony. São deputados que votam contra o trabalhador e não tem como mudar. Os demais estão mudando. Por conta da pressão popular, tomaram juízo. O deputado João Daniel é o único que desde sempre votou em favor dos trabalhadores”, disse Rubens, conhecido também como Professor Dudu.

Para ele,  o resultado da enquete que a CUT e o Sintese fizeram é expressivo. “Perguntamos em todo Estado: o que o povo deve fazer com os deputados e senadores que aprovarem as Reformas da Previdência e Trabalhista? Tivemos 13.139 pessoas que responderam, 94,68% (mais de 12.400 pessoas) disseram que não vão mais reeleger esses políticos.

Mais de 500 pessoas responderam que esses políticos devem ser tratados como traidores. “Estamos divulgando o que a população pensa para mostrar que a vontade popular não está sendo respeitada por este Congresso”, disse Rubens Marques.

 

Confira a relação atualizada das categorias confirmadas para a greve geral em Sergipe.

CUT
• Sintese (professores estaduais e municipais)
• Sindipema (professores de Aracaju)
• Sindisan (Deso)
• Sindiprev (Previdência Social)
• Sindetran (servidores do Detran)
• Sindsemp (servidores do Ministério Público)
• Sindijus (servidores do Judiciário)
• Sintsep (servidores federais – Ebserh)
• Sinpaf (Embrapa e Codevasf)
• Sintect (correios)
• Sinergia (eletricitários)
• Sindiscose (servidores de Conselhos e Ordens)
• Sindasse (assistentes sociais)
• Sindinutrise (nutricionistas)
• Sinpsi (psicólogos)
• Sindiserve Socorro (servidores de Socorro)
• Sindiserve Glória (servidores de Glória)
• Sindifrei (servidores de Frei Paulo)
• Sindiserve Divina Pastora (servidores de Divina Pastora)
• Sinditabi (servidores de Itabi)
• Sindseme (servidores de Estância)
• Sintegre (servidores de Monte Alegre)
• Sindserv Poço Verde (servidores de Poço Verde)
• Sindiserve Canindé (servidores de Canindé)
• Sintram (servidores de Malhada dos Bois)
• Sindsluzi (servidores de Santa Luzia do Itanhy)
CTB
• Seeb (bancários)
• Sintrase (servidores do Estado de Sergipe)
• Seese (enfermeiros)
• Sinter (Emdagro)
• Sintracon (construção civil)
• Sintasa (saúde)
FORÇA SINDICAL
• Sintrafa (fisioterapeutas)
• Sindifarma (farmacêuticos)
UGT
• Seca (comerciários)
SEM CENTRAL
• Adufs (professores da UFS)
• Sindifisco (servidores do Fisco)
• Sintufs (técnicos da UFS)
• Sindiodonto (cirurgiões dentistas)
Fonte: Frente Brasil Popular e centrais sindicais

Compartilhe:

Leia Também

Parlamentares de Sergipe protocolam CPI para investigar companhias aéreas

Os deputados federais sergipanos Fábio Reis (MDB), Fábio Mitidieri (PSD) e Fábio Henrique (PDT) protocolaram …

WhatsApp chat