quinta-feira, 19/09/2019
Início » Editorias » Cidades » Envolvido na morte de deputado é assassinado em Aracaju
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Rosemberg morreu no sofá do consultório

Envolvido na morte de deputado é assassinado em Aracaju

Compartilhe:

Foi morto a tiros, hoje à tarde, num consultório odontológico, na rua Propriá, centro de Aracaju, Rosemberg José Guilherme Marques, condenado por ter participado da trama que,  em  janeiro de 2003, culminou com o assassinato do então deputado estadual Joaldo Barbosa, o Nego da Farmácia. Esse é o segundo envolvido no crime de Joaldo que é assassinado. No dia 13 de fevereiro de 2016, Dorgival Luciano dos Santos, 48, mais conhecido como “Compadre”, foi morto a tiros. Segundo a polícia, foi Dorgival quem disparou os tiros contra o deputado, matando-o dentro da própria residência.

Rosemberg, que apesar de não ser advogado, usava no paletó um broche da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), estava monitorado por tornozeleira eletrônica desde o dia 28 de abril deste ano. Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram para o local assim que souberam do crime.  Uma testemunha contou com Rosemberg recebeu um telefonema e a pessoa pediu que ele fosse até a porta do  consultório. Assim que chegou recebeu os tiros, correu para dentro do imóvel e morreu sentado no sofá. A testemunha disse, ainda, que os homens estavam no Logan de cor prata e que foram dados três a quatro tiros.

Por ter participado da trama que matou Joaldo Barbosa, Rosemberg foi condenado a mais de 19 anos de prisão em regime fechado. O julgamento ocorreu em junho de 2005.  Desde o dia 28 de abril deste ano, ele usava tornozeleira eletrônica.

Relembre – O assassinato de Nego da Farmácia teve repercussão nacional.  A Justiça afirmou que Dorgival foi contratado pelo deputado suplente Antônio Francisco Garcez para matar Joaldo. Desta forma, ele assumiria a cadeira do deputado, o que de fato aconteceu. Quando foi provado o envolvimento, Antônio Francisco teve o mandato cassado, foi preso em 2004 e um ano depois teve direito a prisão domiciliar. Ele morreu aos 73 anos de idade em 2010.

Todos os envolvidos no crime de Nego foram julgados e condenados. São eles: Dorgival Luciano dos Santos, Emílio Santos Nascimento, Michael Ernandes Santos, Antônio Braz dos Santos Neto, Rosemberg José Guilherme Marques, Marcos Fernando Nunes e Antônio Francisco Sobral Garcez Júnior.

JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Leia Também

População terá serviços gratuitos na Conexão Comunidade, no Shopping Jardins

De 23 a 27 de setembro e de 30 de setembro a 2 de outubro, …

WhatsApp chat