terça-feira, 07/12/2021
Nova unidade do Sesc centro será inaugurada segunda-feira; no destaque, Raymundo Juliano

Sistema Fecomércio homenageia o empresário Raymundo Juliano, o homem que fazia negócios e conquistava amigos

Compartilhe:
Laércio Oliveira: “Mais um sonho realizado”

“Fazer negócios e conquistar amigos. Essa era a máxima dele, que conquistou milhares de amigos”.  A declaração é do presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Laércio Oliveira, ao se referir ao empresário Raymundo Juliano Souto dos Santos, que será homenageado na segunda-feira, 25,  às 17 horas, com a inauguração da nova unidade Sesc Comércio, que leva o seu nome. No espaço haverá um memorial e será lançado o livro “Raymundo Juliano – 80 anos negociando e fazendo amigos”, escrito por Juliana Souto Santos, sua sobrinha. O investimento passou de R$ 12 milhões.

Para Laércio Oliveira, “Raymundo Juliano fez história, foi um modelo de comerciante, de empresário. E com o estilo de trabalho que ele imprimiu, estabeleceu uma relação extremamente prazerosa com todos que buscavam a sua empresa”.  Ele afirma, ainda, que Raymundo “foi referência para uma geração que o sucedeu, exemplo disso é Juliano César Souto que incorpora o comportamento do pai”.  Juliano é empresário e dono da Fasouto, dentre outras empresas.

Raymundo Juliano com familiares

Na nova unidade Sesc Comércio haverá um memorial, e coube à filha mais nova de Raymundo Juliano, Cynthia Farias Souto, selecionar todo o material – fotos, prêmios, comendas –, para o espaço que está sendo montado por Ézio Déda. Raymundo Juliano foi o mais premiado distribuidor da cerveja Antárctica em Sergipe, através da sua empresa chamada  Disberj (Distribuidora de Bebidas Raymundo Juliano).

“Nós pegamos fatos da vida dele que seriam importantes, que a família  achou que teria significado, as comendas que ele ganhou. Quando ele foi distribuidor de bebidas, ganhou troféu por conseguir vender um determinado número de cerveja”, lembrou  Cynthia Souto, empresária, proprietária da Discar, uma das empresas  do Grupo Raymundo Juliano. Além de empresário, Raymundo Juliano integrou à maçonaria sergipana e era filiado à Loja Cotinguiba, a mais antiga de Sergipe, também foi um dos fundadores da Loja Maçônica Piauhytinga 1.521, em Estância.

Sobre a iniciativa da Fecomércio, Cynthia diz que se sente muito agradecida ao presidente da entidade, Laércio Oliveira. “Estou muito orgulhosa pela justa homenagem dada a meu pai. Ele era um homem empreendedor com uma visão acima da média. Ali é muito próximo da Disberj, onde ele atingiu maior desenvolvimento, perto da Fasouto e na sede da Discar”, disse Cynthia. De fato, parte das empresas do Grupo Raymundo Juliano ficam nas proximidades da nova unidade Sesc Comércio, localizado na avenida Otoniel Dórea.

Da infância até os últimos dias

Trajetória retratada em livro por Juliana Souto

Depois de concluir o doutorado em Geografia, a professora Juliana Souto, numa conversa com sua então orientadora, Vera França, disse-lhe que gostaria de escrever a biografia do seu tio Raymundo Juliano. “Fizemos um projeto e seguimos”, disse Juliana, que –  na segunda-feira –  estará autografando o livro, iniciado em 2018,  sobre o empresário de Estância. São aproximadamente 430 páginas,  distribuídas em cinco capítulos que fala da infância até os últimos dias de vida de Raymundo Juliano.

“Meu tio era um visionário. Desde os oitos anos de idade ele abdicava de ir à escola para trabalhar. Aos 11 anos já estava no balcão da Loja Esperança, na antiga Travessa do Mercado, em Estância”, contou Juliana. Em outro parte do livro, ela diz que “depois de 10 anos como caixeiro viajante, adquiriu um ponto comercial na avenida Capitão Salomão e ali mostrou a que veio. Ali era o Bar Central, ele transformou numa lanchonete e fez uma pequena rodoviária. Era uma efervescência de pessoas. Ele foi tão obstinado que fundou uma torrefação para processar o café  que vendia na lanchonete”, afirmou Juliana Souto, citando apenas algumas das histórias que estão no livro.

Nos 30 anos, como único distribuidor,  Raymundo Juliano conseguiu tirar a cerveja Antarctica da negatividade, revertendo o quadro, conseguiu superar. No livro, Juliana conta que em determinando momento, o então representante da Brahma liga para Raymundo e dispara: “Quer me quebrar?”. Depois, quando se desvinculou  da marca Antarctica, Raymundo ampliou o leque para o agronegócio, postos de combustíveis, hotelaria, enfim, tudo isso é o Grupo Raymundo Juliano. “Tudo partiu dali e hoje é  Lojão Fasouto”, afirma Juliana.

Depoimento: “Precisamos de uma pessoa que pense 30 anos à frente”

Juliano César: “gesto de grandeza” de Laércio Oliveira

O empresário Juliano César Souto fez um depoimento emocionado, agradecendo a Laércio Oliveira por dar o  nome do seu pai, Raymundo Juliano, ao Sesc Centro, que será inaugurado na próxima segunda-feira.  “Foi um gesto de grandeza”, disse Juliano, ao se referir ao presidente da Fecomércio. Leia, agora, na íntegra, o agradecimento do empresário.

“Em meu nome e no da minha família, temos que reconhecer este gesto liderado pelo nosso amigo-irmão Laércio Oliveira, que acatando uma sugestão do vice-presidente e membro da diretoria Hugo França, resolveu nomear o tão importante prédio do Sesc centro com o nome de Raymundo Juliano. Além de reconhecimento – pela vida de trabalho de Raymundo Juliano, a ligação dele com o centro comercial de Aracaju, antiga  área de comércio atacadista, o famoso Beco dos Cocos, as empresas tradicionais ali instaladas -, essa homenagem foi um gesto de grandeza de Laércio.

Laércio Oliveira tinha uma admiração e um carinho muito especial por Raymundo Juliano. Por diversas vezes, mesmo sem participar ativamente da labuta das entidades de classe, eu vi meu pai ligando para Laércio dando ideias, sugestões sobre o que o líder Laércio poderia estar fazendo aqui para Sergipe, tanto como parlamentar, quanto presidente da Fecomércio, nesses últimos sete anos.

Eu que estou mais próximo das entidades empresariais nesta luta executiva do dia a dia, posso dizer o quanto nos orgulha, enquanto sergipanos, o trabalho que Laércio faz, tanto como dirigente sindical, como um político voltado às classes produtores e ao empreendedorismo. Eu não canso de dizer que existem muitos políticos que são empresários. Ser empresário é uma profissão e muitos políticos têm atividade empresarial. Nada impede que uma pessoa que abrace a causa política possa empreender. Mas o Laércio é diferente: ele não é um político que se transformou em empresário, e sim um empresário que teve a coragem que poucos de nós temos (posso falar por mim e tantos outros) de abraçar a vida política  com o objetivo que me identifico e valorizo muito: ele quer transformar a vida das pessoas  através do empreendedorismo.

Ele, como tem uma história de vida muito bonita, construída através do empreendedorismo, leva essa mensagem para todos os lugares onde convive. Tenho convivido, nas lutas de Congresso Nacional, coordenando a agenda política  da Associação Brasileira de Atacadistas e vejo  o quanto Laércio é admirado e respeitado no Congresso, independente da vertente partidária. O desenvolvimento econômico e social não pode estar atrelado a uma bandeira partidária que é um meio de chegar a um fim. Então vejo o deputado Laércio com essa pujança  e essa visão.

Temos a felicidade de ver o deputado Laércio fazendo um belíssimo trabalho na Fecomércio. Eu posso dar meu testemunho de que, quando Laércio, enquanto deputado, lançou o nome dele para dirigir a Fecomércio, há oito anos, eu, particularmente, achei que seria uma medida temerária. Pela amizade pessoal que tenho com  ele, externei isso para ele e nosso grupo. Eu disse que não achava que Laércio poderia fazer um bom trabalho como presidente da Fecomércio.

Hoje, depois de sete anos, eu tenho a grata satisfação de dizer que estava completamente errado. E como minha mãe me ensinou, “desdizer é uma virtude”. O deputado Laércio faz um trabalho espetacular na gestão do Sistema Fecomércio. Lógico que não faz sozinho. Tem uma diretoria engajada, um vice-presidente com a alma maior do que o corpo, que é o nosso amigo Hugo França, e ele consegue agregar todo um sistema com 12 sindicatos em  busca de um objetivo comum.

E aí está o resultado do Sistema Fecomércio, agora  coroado com essa inauguração do Sesc Centro, que leva o nome de Raymundo Juliano. Então, as palavras nesse momento, em meu nome e no da minha família, são de reconhecimento, agradecimento e pedir a Deus que ilumine o deputado Laércio  nos novos passos que ele entender que deve tomar no ano vindouro.

Sergipe precisa de uma mudança, como tudo na vida. Nós temos, realmente, que pensar num projeto de desenvolvimento para Sergipe, não de um mandato, mas de uma geração. E eu tenho certeza de que o deputado Laércio, como um grande expoente  dessa geração como a nossa, dos cinquentões ou sessentões, é a pessoa que reúne as melhores  condições de liderar um projeto de mudança com segurança. É uma pessoa altamente bem relacionada em qualquer esfera, que tem uma visão social muito aguçada.

Ele não é uma pessoa que entende que desenvolvimento econômico tem que ser com exploração de pessoas. Mas que o desenvolvimento econômico e empreendedorismo é a forma como as pessoas podem crescer na vida. Eu peço a Deus e convoco todas as pessoas que defendem a bandeira do empreendedorismo a nos juntarmos nessa luta com o deputado Laércio porque, mais que um projeto pessoal, nós temos que ter um projeto de Estado.

Sergipe precisa de uma nova visão. Não significa que o que foi feito até agora não foi muito importante. Precisamos de uma nova visão, de um novo desenvolvimento. Parafraseando e respeitando a memória das pessoas, mas enaltecendo, nós precisamos de um novo João Alves. Uma pessoa que pense à frente do seu tempo; que pense 30 anos à frente, e eu vejo o deputado Laércio com essas características.

Um homem que acredita no empreendedorismo e que através disso a sociedade vai melhorar. Esse é o meu pensamento e encerro minhas palavras com mais um agradecimento. É como eu tenho dito a ele todos os dias: só Deus pode pagar o gesto de reconhecimento e de amizade que ele está fazendo com nossa família, com a instalação  do prédio do Sesc Centro com o nome de Raymundo Juliano, com instalação do memorial e permitindo que na solenidade de inauguração seja feito o lançamento do livro, que teve  ideias, orientações e o conteúdo dele. Juliana, com o apoio da professora Vera, deu forma ao método. Essa é a beleza do livro. A lição de vida na visão de quem viveu. Além disso, teve a expressiva participação de 60 entrevistados do relacionamento dele.

Juliana fez um trabalho, que pode não ter sido o melhor do mundo, até porque não era esse o objetivo, mas foi com todo o coração e todo o zelo”.

“Ali é a casa do comerciário”

A Nova unidade do Sesc

“Ali é a casa do comerciário”. Assim o presidente da Sistema Fecomércio, Laércio Oliveira,  define o Sesc Centro Raymundo Juliano, com 1,8 mil metros quadrados, três pavimento e com um refeitório com capacidade de atender 300 pessoas diariamente. O investimento foi de R$ 12 milhões.

“É um refeitório maravilhoso, tem uma biblioteca, sala de recreação, sala de descanso, auditório, enfim, tudo aquilo que Raymundo Juliano procurou  oferecer aos colaboradores dele. A obra que edificamos retrata  tudo aquilo que seu Raymundo gostava, que os trabalhadores dele fossem bem cuidados, e digo que continuam sendo bem cuidados através  do Juliano César”, ressaltou  Laércio Oliveira.

“O novo Sesc Comércio é mais um sonho realizado. O comerciário de Aracaju merecia uma unidade como essa, que leva o nome de um dos grandes homens da história do comércio sergipano, Raymundo Juliano. Estou muito feliz em poder entregar mais uma obra da nossa administração à frente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, nesse momento de crescimento de nossas ações”, completou.

O prédio está equipado com cozinha, câmaras frigoríficas, almoxarifado, depósitos, vestiários, Central de Relacionamento com o Cliente, lanchonete, além de auditório para mais de 140 pessoas, sala de jogos, varanda com poltronas e sofás e o Memorial Raymundo Juliano, que traz a história desse ilustre comerciante sergipano.

 

Compartilhe:

Leia Também

Confira o funcionamento dos serviços municipais no feriado de 8 de dezembro

Devido ao feriado municipal do dia 8 de dezembro, em homenagem à padroeira de Aracaju, …