quinta-feira, 14/01/2021
Edvaldo Nogueira é reeleito prefeito de Aracaju; Katarina Feitoza é a vice Foto: PDT

Edvaldo Nogueira é prefeito pela quarta vez e poderá completar 20 anos no comando de Aracaju

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, PDT, foi reeleito com 150.823 votos (57.86% dos válidos) para um mandato de mais quatro anos. Ele disputou com a candidata Delegada Danielle Garcia, que obteve 109.864 votos (42,14%). Caso cumpra todo o mandato, Nogueira completará 20 anos no poder municipal e esta é a quarta vez que  ele é prefeito da capital. A vice é a delegada Katarina Feitoza.

Edvaldo Nogueira: quarto mandato

Edvaldo disse que “foi uma grande vitória. A minha maior votação em todas as campanhas, o que mostra a aprovação da população. Isso aumenta nossa responsabilidade, pois tive quatro vezes mais votos do que na última eleição. Isso me dá mais vontade de trabalhar. Sempre falei que, nesse momento de dificuldade o prefeito precisava ter experiência, competência e saber governar”.

Ele afirmou, ainda que, “a população entendeu isso, me dando essa votação extraordinária, tanto no primeiro quanto no segundo turno. Agora, é continuar trabalhando para que Aracaju cresça. E o primeiro desafio é recuperar a economia depois da pandemia”. Além disso, completou,  “já tomamos algumas medidas, como o investimento de R$ 1 bilhão. Depois vamos encaminhar as propostas com as quais nos comprometemos, como a revitalização do Centro e da zona de expansão; a geração de emprego e renda, melhorar saúde e educação, isso é o que vamos fazer nos próximos quatro anos”.

Histórico

Para  Edvaldo ser prefeito de Aracaju pela quarta vez  é preciso conhecer um pouco da história. Em 2000, Marcelo Déda ganhou a eleição para prefeito e ele era o vice.  Em 2004, Marcelo disputa a reeleição e ganha, enquanto Edvaldo Nogueira permanece como vice. Com a renúncia de Marcelo Déda para disputar o Governo do Estado, assumiu a prefeitura, tornando-se o primeiro militante do PCdoB a administrar uma capital brasileira.

Em outubro de 2008, disputou com sucesso o cargo de prefeito de Aracaju, sendo eleito no primeiro turno das eleições, com 140. 962 votos, correspondentes a 51,72% da preferência do eleitorado aracajuano, contando com o então presidente da Emurb, Silvio Santos do PT, como seu companheiro de chapa.

No pleito municipal de outubro de 2012 apoiou o candidato Valadares Filho, hoje seu adversário político e candidato a vice na chapa de Danielle Garcia. Naquela ocasião, Edvaldo perdeu para João Alves Filho (DEM), eleito com 52,72% dos votos. João Alves morreu essa semana.

Edvaldo Nogueira voltou a disputar as eleições de 2014, concorrendo ao cargo de deputado federal, obteve 36.570 votos, garantindo uma suplência na Câmara dos Deputados.

Em 2016, Edvaldo Nogueira novamente concorreu à prefeitura de Aracaju, vencendo, em segundo turno, a disputa com seu ex-aliado, Valadares Filho. Nogueira recebeu 52,11% dos votos e contou com Eliane Aquino, ex-primeira-dama de Aracaju e de Sergipe, como companheira de chapa. Dessa vez, Eliane, que é vice-governadora, apoiou o candidato do PT, Márcio Macedo, que ficou em terceiro lugar com 25.070 votos (9,55%).

Danielle agradece

Danielle Garcia: “Gratidão, Aracaju”

No Instagram,  a candidata Danielle Garcia, do Cidadania, fez uma postagem agradecendo os votos. “Gratidão Aracaju! Que caminhada linda que fizemos! Foram mais de 100 mil votos! Dobramos de tamanho em duas semanas! Somos todos vencedores. É  primeira vez que  me candidato, sou a primeira mulher a chegar num segundo turno e com uma votação tão expressiva. Seguirei firme na oposição !!!”.

 

Mais números

A eleição em Aracaju foi tranquila e, ao contrário do primeiro turno, quando houve atraso na divulgação dos dados por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o resultado foi divulgado exatamente às 18h20.

Ao todo, 292.304 (72,19%) pessoas compareceram às urnas, sendo que desse total 260.687 (89,18%) votaram nos candidatos concorrentes.    A abstenção foi de 27,81% (112.597). Neste segundo turno foram 8.514 votos brancos (2,92%) e 23.103 nulos (7,90%), perfazendo um total de  31.617 votos nulos e brancos.

No primeiro turno, 303.399 eleitores (74,93%) compareceram às urnas e a abstenção foi de 101.502 (25,07%). Dos 303.399, pelo menos 262.642 (86,57) distribuíram os votos entre os 11 candidatos a prefeito. Foram 12.853 (4,23%) votos brancos e 27.904 (9,20%) nulos.

Leia Também

Bolsonaro sanciona lei que alivia dívidas de grandes times de futebol

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, no Diário Oficial da União desta segunda-feira (11), o Programa de Modernização …