quinta-feira, 22/10/2020

Copom baixa a taxa Selic: expectativa de aquecimento de alguns mercados

David de Andrade Rocha (*)

Mais uma vez o Comitê de Política Monetária (Copom) resolveu baixar a taxa Selic em 0,25%. Com essa medida é de se esperar que alguns mercados se aqueçam, e isso pode ser muito bom para o investidor e poupador de recursos.

A diminuição da taxa Selic tem em vista as expectativas do governo de que a economia volte a crescer e deixemos para trás todas as dificuldades que a crise iniciada em 2013/2014 trouxe. Mas  não podemos saber se realmente essas medidas serão efetivas para nossa economia, devido ao temor do resto do mundo em relação ao coronavirus e também o aumento do dólar, podendo fazer com que as coisas não sejam tão simples.

Cabe a nós tomarmos cuidado com o dragão da inflação que por hora está adormecido, mas com a taxa Selic em tais patamares pode ser que ele resolva acordar para se alimentar um pouco.

Enquanto não sabemos quais as consequências que se espera da taxa Selic nesse patamar, podemos pelo menos aproveitar as partes boas que isso pode  trazer, principalmente aqui em Sergipe, onde o mercado ainda sofre uma leve letargia por conta da crise.

Para entendermos o que há de tão positivo, lembremos que com a taxa Selic baixa podemos aproveitar uma redução de diversas outras taxas de juros, incluindo-se aí juros do cartão de crédito e empréstimos, até financiamentos imobiliários e de automóveis.

Espere! Não estou propondo sair por aí fazendo empréstimos, mas a situação é diferente. Caso você já tenha empréstimos vigentes, já que você que agora lê esse texto, pode simplesmente renegociar seus débitos.

O mercado imobiliário tenderá a se aquecer no curto/médio prazo, seja porque com a Selic baixa sobra mais dinheiro para as pessoas pensarem em assumir a prestação de uma casa própria, seja porque a Caixa Econômica Federal vem lançando diversas medidas para beneficiar esse setor. Mas devemos aqui também tomar cuidado, pois não sabemos em que fim pode levar esses incentivos.

Lembrando que uma alta no preço dos imóveis tenderia a puxar a inflação um pouco para cima, temos que tomar cuidado com isso, já que pode se tornar uma faca de dois gumes, mas por enquanto o cenário é deveras positivo.
Já sobre investimentos no mercado financeiro, é certo que a taxa Selic impacta amplamente esse mercado, mas teremos oportunidade de falarmos mais a fundo sobre esse assunto em breve.

Por hora, vamos aproveitar essa taxa para baixarmos a dívida que possamos ter e isso beneficiaria muito o Estado de Sergipe e as pessoas, pois com uma negociação bem feita com os credores certos a dívida pode baixar absurdamente.

Aproveite esse momento, não para se preocupar com o dólar ou a inflação. Infelizmente essas coisas estão fora de nosso controle, mas foquemos esforços para utilizarmos as vantagens proporcionadas pela baixa dessa importante taxa, para começarmos a desafogar das dívidas que anteriormente estavam nos assolando.

Leia Também

Desafios da economia: Bioética e Processos Produtivos (parte 3)

Será que é possível, através das pessoas comuns, conseguir mudar essa realidade surreal, mas que …