terça-feira, 20/08/2019
Início » Editorias » Esportes » Charles Hardman » Campeão do Sergipão pode ser do agreste
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
O Itabaiana pode disputar a final do Sergipão Foto: Ascom FSF

Campeão do Sergipão pode ser do agreste

Compartilhe:
Colunista esportivo Charles Hardman

O título de campeão estadual de 2019 poderá ficar entre clubes do agreste sergipano. Isso porque, na última rodada do hexagonal, o Frei Paulistano confirmou sua presença na grande final após ter vencido o já eliminado Sergipe por 1×0. Enquanto o Itabaiana comemorou a virada histórica de 3×1 contra o Confiança, que precisava apenas de um simples empate para assegurar vaga na decisão.

Apesar da vitória, o Tricolor da Serra, para assegurar a vaga na final, ainda dependerá do julgamento por parte do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) diante do processo de impugnação protocolado pela diretoria do Dorense em detrimento da partida em que gerou descontentamento por causa da arbitragem. Na ocasião, o Dorense perdeu do próprio Itabaiana por 3×2.

Tri vice

Se o TJD validar o jogo Dorense e Itabaiana, significa que o Itabaiana já está garantido na final.  Se isso ocorrer, será a quarta vez consecutiva que o Itabaiana chega a uma final do Sergipão. Das três que disputou, perdeu e tem a pecha de ser “tri vice-campeão”. Quem sabe, desta vez, conquiste o título.

Após o jogo de ontem, ainda bastante emocionado, o técnico Luiz Carlos Cruz falou que desde o mês de dezembro foi o primeiro dia de felicidade.

“Foram quatro a cinco meses de trabalho. Então, eu gostaria de parabenizar a todos. A gente uniu o grupo. E agora é botar a cabeça no lugar, recuperar e elogiar para que assim possamos chegar à final com todo mundo inteiro, né? Sem problemas médicos por causa de lesões. Acredito que não perdemos ninguém por cartão, mas vou ver ainda”, disse Cruz.

Ao saber quem é o outro finalista, Cruz, lembrou que sua equipe ainda não venceu o Frei Paulistano durante a competição. E disse esperar por dois jogos dignos e que ninguém pense que já está ganho.

“Eu espero honestamente que, pela primeira vez, Itabaiana se una a nós, da diretoria aos jogadores e acreditem pelo amor de Deus, acreditem! Porque a gente sofreu muito nesses cinco meses para chegar até aqui. Agora vale o trabalho, cabeça no lugar, inteligência. Final não se joga, final se ganha”, completou.

 

 

 

 

Compartilhe:

Leia Também

Atleta de jiu-jitsu veste quimono e pede ajuda de R$ 0,50 para ir a campeonato internacional

“Ajude um atleta a realizar seu sonho. Doe R$ 0,50”. É segurando uma folha de …

WhatsApp chat