domingo, 21/02/2021
Os donos da Infantaria Motos: Carvalho Neto, Maxwell e Jean, trio de sucesso

Três amigos se unem e fundam a Infantaria Motos, na avenida Maranhão

Dois  amigos, cada um em suas respectivas casas, trabalhavam consertando motocicletas. Logo perceberam que esse mercado era promissor, decidiram, então, fazer um curso especializado no Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). Lá, encontraram outra pessoa, que também demonstrou grande interesse no negócio e tinha o mesmo objetivo: consertar motos. Conversa vai, conversa vem, decidiram unir forças e tocar o negócio. Foi assim que nasceu a Infantaria Motos, uma oficina de conserto de motos que, em tempos de covid-19, vem garantindo a sobrevivência financeira dos sócios da empresa.

Moto sendo reparada na Infantaria
Oficina onde trabalham Neto, Maxwell e Jean

A história da  oficina Infantaria tem como protagonistas José Luiz de Carvalho Neto, Maxwell Correia dos Santos e Jean da Silva Santos. O nome da empresa Infantaria Motos surgiu porque Maxwell e Jean prestaram serviço militar, enquanto Carvalho Neto é policial militar. Daí, “o negócio promissor”, como define Jean, está sendo levado à sério pelo trio que se prepara para participar de licitações dos Correios – que têm uma frota de motocicletas – e também está atento aos novos cursos que irão ser disponibilizado pelo Senai. “Estão sendo formadas turmas para os cursos de alta cilindrada e injeção eletrônica”, disse Carvalho Neto.

Jean lembra que durante o curso no Senai, “as três ideias se bateram”. Ele e Maxwel com mais experiência no conserto de motos, e Carvalho Neto que estudava e planejava abrir o negócio. Eles conversaram e Carvalho tinha um diferencial com relação a eles: um prédio numa excelente localização, na avenida Maranhão, que dá enorme visibilidade ao empreendimento. O local é tão estratégico que, num dia de domingo eles estavam na oficina para alguns ajustes e surgiu um cliente com problemas na motocicleta. Claro, foi atendido.

Redes sociais

Como a propaganda é a alma do negócio, Jean e Maxwel trouxeram os clientes antigos para a Infantaria, enquanto Luiz buscou novos. E claro, eles não descuidaram das redes sociais para incrementar o negócio.  A empresa está em todas as redes,  a exemplo do Instagram – Infantaria Motos – onde eles, inclusive, promovem sorteios. Isso sem falar no Facebook e no WhatsApp, onde a comunicação é rápida.

“Nós fazemos o boca a boca e nosso objetivo é continuar crescendo”, assegura Jean da Silva Santos.  “Estamos tendo muita indicação e o objetivo é desenvolver mais e mais a oficina para, num futuro próximo, levarmos a vida que desejamos, guiados pelo nosso esforço”,  ressaltou Jean.

A Infantaria Motos trabalha com todos os tipos de motocicleta e aceita vários cartões, exceto o do Banese. “E queremos ampliar  mais o nosso conhecimento”, frisou Carvalho Neto.

 

 

 

Leia Também

Sergas transfere estações de medição de Gás Natural Canalizado  para base construída junto à antiga Fafen/SE

A Sergas realizou a movimentação das duas estações de medição que estavam no seu pátio …