terça-feira, 20/10/2020
Os cinco Rs que devem estar na mente de todos

Os Cinco Rs que podem mudar a minha e a sua vida

David de Andrade Rocha (*)

Quando o tema é Educação Financeira falamos muito mais de atitudes do que de números em si. E quando falamos sobre esse assunto para as crianças é que devemos ensiná-las que a Educação Financeira e bons hábitos de consumo, além de ajudá-las, também favorecem outras pessoas e o meio ambiente.

Vamos falar dos cinco Rs que devem estar na mente de todos aqueles que se importam com seu futuro financeiro, e servirá ainda como exemplo para as crianças que serão a próxima geração produtiva e consumidora.

Repensar: O primeiro R o convida a repensar seus hábitos de consumo e gastos, também sobre o descarte de produtos e suas consequências para o meio ambiente. Sempre que for comprar um produto explique à criança o porquê daquele e não de outros, mostre a ela que você está se importando e repensando cada vez mais o consumo que faz.

Reduzir: Consumir menos, dando prioridade a produtos que durem mais, é de suma importância para seu bolso e também para o meio ambiente. Mostre isso à criança de maneira prática, por exemplo: prefira produtos com embalagens retornáveis ou até mesmo que possam ser usadas mais de uma vez, como pilhas recarregáveis.

Reutilizar: Aprenda a reutilizar as embalagens dos produtos que você compra e ensine isso às crianças, por exemplo: o papel pode ser usado dos dois lados antes de ir para o lixo; vasos de produtos podem virar artesanato ou vasos de plantas;  lixo orgânico pode virar adubo. Ensine seu filho a reutilizar o máximo possível os materiais duráveis, que podem causar muito dano à natureza.

Repense suas atitudes e melhore o planeta

Reciclar: Aqueles produtos que não puderem ser reutilizados, podem ser reciclados, para reduzir em muito os danos à natureza. Separe quatro caixas de papelão e defina o tipo de lixo que vai para cada uma, segundo as normas de reciclagem, fazendo assim a coleta seletiva: vidro, plástico, metal, papel. Ensine a criança a separar cada embalagem e produto que for sendo consumido. Lembre de separar também o lixo não reciclável. Na maioria das cidades hoje é possível solicitar a coleta seletiva.

Recusar: Não aceite comprar produtos que agridem a saúde ou o meio ambiente. Mostre a criança como é importante preservarmos nossa natureza e também a saúde de todos. Aos poucos, ao evitar comprar produtos de empresas que adotam práticas nocivas ao meio ambiente, essas terão que mudar para melhor e nosso planeta agradece.

A Educação Financeira na primeira infância parte, principalmente, do exemplo dos pais. Expliquem esses Rs para seus filhos e adote-os em sua vida, e com certeza, as crianças os transformarão em hábitos saudáveis, que podem ser muito mais interessantes para o bolso delas quando forem adultas e para o meio ambiente nas próximas gerações.

(*) David Rocha escreve semanalmente, às terças-feiras. Ele é assessor de investimentos e educador financeiro, que vive o mercado diariamente, desde 2011, e autor do livro Tesouro Direto – Um Caminho para a liberdade financeira de 2016.

** Esse texto é de responsabilidade exclusiva do autor.  Não reflete, necessariamente, a opinião do Só Sergipe.

Leia Também

15 de outubro: o professor nosso de cada dia e o descaso dos gestores 

Em 15 de outubro de 1827, o imperador Pedro I baixou um Decreto Imperial criando …