quinta-feira, 14/01/2021
O controle financeiro e o planejamento são ferramentas indissociáveis Fotos Pixabay

Já sabe o que fazer com as dívidas em 2021?

David Rocha(*)

Janeiro de 2021, deixe ver se adivinho… Você se surpreendeu com as contas neste início de ano! Já que chegaram IPTU, IPVA, em alguns casos materiais escolares, dentre tantas outras contas que chegam. E se somarmos a elas os gastos habituais do fim de ano, muitas vezes nos surpreendemos com as contas.

Mas isso não deveria ser assim!

Quando pensamos nos nossos gastos e em todas as contas, tendemos a esquecer, principalmente em dezembro de qualquer ano, que o início do ano seguinte já nos traz essas contas. Pois para aqueles que têm carro o IPVA é uma conta anual obrigatória (chamada de imposto), e isso só para citar um exemplo.

A falta de planejamento traz dor de cabeça

É importante que planejemos bem nosso início de ano, para não termos todo o resto de 2021 pressionado por essas contas. O ideal seria termos nos preparado antes, já em dezembro, reservando parte dos ganhos extras para lidar com essas contas inevitáveis, e com todas as outras que fizemos. A atitude que tomarmos agora irá afetar este ano positiva ou negativamente.

Mas, você pode estar pensando: Certo, mas eu não me preparei para isso. E agora, como posso fazer para arcar com esses compromissos em um ano que tudo está mais caro?

Apesar de não ser o cenário ideal, podemos contornar essa situação, mas será necessário autocontrole e disciplina. Porém não se assuste, não é nenhum quebra-cabeça insolucionável. Podemos tomar simples atitudes agora, que auxiliarão a termos um ano financeiramente mais tranquilo.

 

Vamos a elas:

1 ° – Levante todos os débitos: Isso mesmo. Em um caderno ou aplicativo, reúna todas as contas: água, energia, internet, condomínio, escola, IPTU, IPVA, cartões de credito, empréstimos, tudo mesmo, sem esconder nada de você. Lembre: seu único supervisor é o seu bolso e dele você não consegue esconder, pois ele vai mandar a conta.

Após reunir tudo, faça a seguinte pergunta a você mesmo: Posso pagar todas essas contas, sem ficar apertado demais?

Se a resposta for positiva é só pagar, mas se acabar sendo uma negativa, entramos nas próximas dicas:

2 ° – Parcele as contas como IPTU, IPVA para algo que você possa pagar diluído no decorrer do ano, assim você não fica inadimplente com esses impostos e fica tranquilo em relação ao seu patrimônio.

O mesmo serve para o cartão de crédito. Se a fatura veio muito cara e você só vai conseguir pagar o mínimo, não faça isso. Ao invés disso, vá negociar um bom parcelamento da fatura com sua operadora de cartão de crédito (antes do vencimento, ok).

Por que isso?

Ao pagar o mínimo da fatura do cartão de crédito, você entra no rotativo e pode pagar até 20% de juros ao mês em cima do saldo devedor, escalando sua dívida de um jeito assustador. Mas se você negocia um parcelamento, irá pagar algo entre 1,5% e 6% (dependendo de seu cartão), o que além de proteger você de ficar inadimplente, evitará que dê muito dinheiro ao banco só na forma de juros.

É provável que ao negociar os cartões e os impostos, você se veja, com dinheiro em mãos, já que só precisa pagar as parcelas e não o total em janeiro. Mas o que fazer com esse dinheiro?

Adiantar as parcelas? Jamais!

Pague as parcelas conforme forem vindo e cuide para não criar mais contas no cartão de credito. Já essa sobra de dinheiro que fica das contas, o melhor é você criar uma margem de garantia. Ou seja, guardá-lo de forma que você possa ter acesso rapidamente, para quitar uma obrigação que surja ou aproveitar uma oportunidade.

2021 ainda guarda muitas incertezas sobre o futuro, principalmente com relação às finanças. Logo, não fique sem dinheiro (rendendo) disponível, pois ao pagar as parcelas em dia, você estará bem, e ao guardar e investir o dinheiro você terá criado uma segurança importante.

Se você está pensando: Tá, mas eu não sei guardar, ou não sei como posso fazer para poupar mais e criar essa margem de garantia. Fico feliz em dizer, que aqui mesmo no Só Sergipe, já escrevi alguns textos que podem  auxiliá-lo nesse assunto. Vou deixar como recomendação o seguinte:

Porque as pessoas não conseguem poupar?

No mais, fico à disposição para tirar dúvidas!

Desejo a todos um bom início de ano e que 2021 seja de prosperidade financeira para todos.

P.S: Não esqueçam de aplicar o passo a passo que citei acima e no texto recomendado.

Grande Abraço!

(*) David Rocha escreve semanalmente, às terças-feiras. Ele é assessor de investimentos e educador financeiro, que vive o mercado diariamente, desde 2011, e autor do livro Tesouro Direto – Um Caminho para a liberdade financeira de 2016.

** Esse texto é de responsabilidade exclusiva do autor.  Não reflete, necessariamente, a opinião do Só Sergipe

Leia Também

O Boom das Commodities não explica o crescimento da economia brasileira (II)

Na segunda edição do ano da Economia Herética foi abordado o fato de que aquilo …