segunda-feira, 23/11/2020
Opções de investimento: comparar antes de investir é uma boa pedida Fotos Pixabay

Cuidados ao investir

David de Andrade Rocha (*)

Todos aqueles que estão planejando investir têm que conhecer algumas variáveis que afetam o retorno de seus investimentos, entre elas está a inflação, o PIB, a taxa de juros e também alguns conceitos como juros compostos e custo de oportunidade. Hoje vamos tratar em específico sobre o custo de oportunidade.

Por definição o custo de oportunidade é o quanto você está deixando de ganhar por investir em um produto tendo outros melhores no mercado com o mesmo risco.

Sei que parece confuso, por isso vamos a um exemplo de como funciona. Imagine que você está em dúvida entre três investimentos, todos para o prazo de um ano, no qual pretende investir R$ 1.000,00. São eles: poupança, CDB 100% do CDI ou um CDB pré-fixado que paga 4% no período. Qual seria melhor?

Para calcular isso temos que ter noção de que a poupança rende 70% da taxa Selic+taxa referencial (TR que hoje é 0%) logo rende 70% da Selic e tem isenção de imposto de renda.

O CDB 100% do CDI não tem isenção de imposto e o CDB Pré a 4% já sabemos o quanto entregará. Para calcular com facilidade qual desses seria melhor podemos usar a calculadora do cidadão e simular um investimento feito em 12 meses:

Simulação

Rentabilidade líquida da poupança: 2,89% no ano. Total no resgate: R$ 1.028.90

Rentabilidade líquida real do CDB 100% do CDI: 3,87% no ano. Total no resgate: R$ 1.038,68

Rentabilidade líquida real do CDB Pré: 3,30% no ano. Total no resgate: R$ 1.033,00.

Nessa simulação vemos que o CDB 100% do CDI seria a melhor opção para se investir os R$ 1.000,00 durante um ano. E qualquer outra escolha iria gerar um custo de oportunidade razoável. Se o investidor escolhesse alocar na poupança perderia R$ 9,78 (-0,98%) e se escolhesse o CDB Pré deixaria de ganhar R$ 5,68 (-0,57%).

Fiz essa simulação com um valor baixo de propósito, primeiro para mostrar que você pode escolher rentabilidades melhores mesmo com baixo capital e também a partir do quanto se sabe perder de custo de oportunidade em cada produto. Para cada R$ 1.000,00 investido você pode calcular o quanto perderia se alocasse mais, por exemplo:

Já imaginou o quanto você perderia ao colocar R$ 10.000,00 na poupança e não no CDB 100% do CDI? E se fossem R$ 50.000,00? E se fossem R$ 100.000,00? Bom, deixarei vocês fazerem a conta, mas darei uma dica, para cada R$ 1.000,00 você já sabe o quanto perderia, logo multiplique o valor pela quantidade de vezes. Por exemplo: para R$ 50.000,00 você multiplica a perda da poupança por 50x. Logo: 50X9,78 = R$ 489,00.

Para comparar investimentos com o objetivo de observar o custo de oportunidade, lembre sempre de calcular apenas sobre aqueles que têm o mesmo risco. Nesse caso, comparei a poupança e dois CDBs que são produtos bancários, logo os três têm o mesmo risco. Agora, se você sabe que não vai sofrer mais risco e ainda vai ganhar mais, por que investe no pior deles que é a poupança?

A situação piora quando acrescentamos os juros compostos, pois a perda por investir naquilo que rende menos acaba aumentando exponencialmente, mas isso falaremos em outra hora.

Para aqueles que querem saber como foi simulado esse custo de oportunidade, acessem a calculadora do cidadão.

As datas usadas para a correção da poupança foi 02.09.2019 a 02.09.2020, o mesmo se aplica ao CDB 100% do CDI o pré é só fazer o calculo e tirar o imposto.

P.S: Vale lembrar que no meu livro Tesouro Direto – Um caminho para a liberdade financeira, debato bastante como o risco, os juros compostos e o custo de oportunidade devem ser bem usados para que você rentabilize muito mais seus investimentos, você pode comprar o livro em: https://www.majestyescoladefinancas.com.br/livros/

Até a próxima e bons investimentos.

(*) David Rocha escreve semanalmente, às terças-feiras. Ele é assessor de investimentos e educador financeiro, que vive o mercado diariamente, desde 2011, e autor do livro Tesouro Direto – Um Caminho para a liberdade financeira de 2016.

** Esse texto é de responsabilidade exclusiva do autor.  Não reflete, necessariamente, a opinião do Só Sergipe.

 

Leia Também

Quanto vale sua saúde mental?

Essa semana, um acontecimento movimentou toda uma categoria em Sergipe. O Tribunal de Contas do …