quinta-feira, 13/12/2018
Início » Editorias » Cidades » Jovens da APJ desenvolvem Projeto Praia Limpa no Abaís
Duplichaves
Jovens ensinando boas práticas a banhistas do Abaís e recolhendo lixo deixado na praia

Jovens da APJ desenvolvem Projeto Praia Limpa no Abaís

Share Button

Cerca de 45 jovens que integram a Ação Paramaçônica Juvenil (APJ), entidade ligada às lojas maçônicas, recolheram pouco menos de 200 quilos de lixo durante a terceira edição do Projeto Praia Limpa, que aconteceu no final de semana – sábado, 3, e domingo, 4 – na praia do Abaís, no município de Estância. O Projeto Praia Lima é uma atividade que tem como objetivo conscientizar os banhistas a preservarem o ambiente limpo.

E o objetivo vem sendo alcançado, garante Serge Magno Brasil, secretário estadual de entidades Paramaçônica do Grande Oriente Brasil/Sergipe. Isso porque, na primeira edição, os jovens recolheram cerca de duas toneladas de lixo na praia. No ano passado, esse número caiu para aproximadamente 500 quilos e no último domingo, menos de 200 quilos.

O lixo recolhido foi descartado em local correto

“O lixo recolhido é colocado em sacos apropriados e guardados em um carro de apoio oferecido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Estância. Todas as vezes que encontrávamos algum banhista, nós nos apresentávamos e dávamos um saco de lixo, orientando-o a manter a praia limpa”, explicou Serge Magno.

Os jovens apejotistas que participaram do Projeto Praia Limpa pertencem ao Núcleo Alfa Piauhytinga, da Loja Piauhytinga, da cidade de Estância; Núcleo Apejotista Olho de Hórus, da Loja A Marselhesa; e Núcleo Alfa Geraldo Cardoso, da Loja José de Alencar Cardoso, estas duas últimas da cidade de Aracaju. Todas essas lojas pertencem ao Grande Oriente do Brasil, Sergipe.

Adolescentes da APJ orientando as pessoas

APJ – A APJ é uma instituição paramaçônica para jovens de âmbito nacional, criada pelo (GOB) Grande Oriente do Brasil, órgão agremiador da Maçonaria brasileira. Conhecida pelos jovens e adultos envolvidos em suas atividades é uma proposta da Maçonaria brasileira para criar uma reserva moral para o Brasil.

O projeto da APJ se deu no dia 15 de abril de 1983, quando a Assembleia Federal Legislativa da Maçonaria Brasileira aprovou a criação da Lei nº 02/83 que previa a criação e manutenção da APJ/GOB. As várias extensões da APJ são chamadas de Núcleos, que são sempre presididos pelo Ductor (apejotista eleito), sob a orientação dos preceptores (maçons e samaritanas).

Para participar da APJ é necessário ter entre sete e 21 anos e ser indicado por um membro atuante. O trabalho na instituição é gratuito e tutelado pela Maçonaria. Cada grão mestre estadual é responsável direto pelo desenvolvimento da APJ em seu Estado. O patrono da APJ e símbolo cívico é Olavo Bilac.

 

 

Share Button
WWebsites

Leia Também

Voluntárias fazem festa de Natal na creche Lar de Zizi

Quando Papai Noel chegou majestoso numa carroça, trazendo seu inseparável saco cheio de presentes, Cebolinha …