segunda-feira, 16/09/2019
Início » Editorias » Cidades » Dilma é derrotada na Câmara dos Deputados
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Sergipanos comemoram a derrota da presidente Dilma na Câmara dos Deputados

Dilma é derrotada na Câmara dos Deputados

Compartilhe:

Depois de seis horas acompanhando a votação (367 a favor do impeachment, 137 contra, sete abstenções e duas ausências) que definiu pela continuidade do processo impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, os manifestantes que estavam no bairro 13 de Julho, na zona sul de Aracaju, vibraram, gritaram “Tchau querida” e cantaram o Hino Nacional.   As comemorações começaram, na verdade, quando o deputado Bruno Araújo (PSDB-PE) deu 342º voto decisivo, às 23h07min.

Enquanto havia festa na 13 de Julho, na orla da Atalaia, onde estavam concentrados dirigentes de movimentos sociais, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), os integrantes da Frente Brasil Popular lamentaram a derrota de Dilma e  anunciaram que já está marcada para essa segunda-feira, às 15 horas, uma reunião na sede da CUT para avaliar os acontecimentos e como irão acompanhar a próxima fase no Senado.

O diretor da CUT em Sergipe, Roberto Silva, disse que o movimento sindical é contra o projeto de ataque a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), a desvinculação dos recursos para as pastas da saúde e educação, que vão acontecer caso Temer assuma a presidência. “Esse projeto do vice-presidente Michel  Temer  e Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados, é de ataque aos trabalhadores e ao fim das conquistas sociais”, lamentou Roberto Silva.

Tadeu Brito, da Frente Brasil Popular, disse que o grupo não defende um partido, mas a democracia.  “Hoje nós viemos mostrar a capacidade de resistência que temos. Criamos a Frente com o apoio dos artistas sergipanos e jovens que acreditam e apoiam que a democracia seja respeitada”, disse.

Ao todo, foram 18 apresentações de cantores e poetas que se revezaram num palco armado na praia.  À noite, enquanto a maioria dos deputados federais votava a favor do impeachment, as pessoas começavam a deixar a Orla da Atalaia.

Vaias – A votação dos oito deputados federais por Sergipe foi acompanhada com atenção pelos favoráveis ao impeachment.   Mas na orla da Atalaia,  havia shows e poucos davam atenção ao telão, principalmente no final da votação, quando Dilma já estava derrotada.

Os  parlamentares que votaram contra o impeachment – João Daniel Samariva, PT, e Fábio Mitidieri, PSD – receberam vaias, enquanto que André Moura, PSC; Fábio Reis, PMDB; Jony Marcos, PRB; Laércio Oliveira, do Solidariedade; Valadares Filho, PSB; e Adelson Barreto, PRB, que votaram pelo sim, foram aplaudidos.

O advogado Antônio Sampaio, favorável ao impeachment, disse que “a presidente Dilma roubou e a da maneira que ela procedeu era da ter fechado o Congresso”, ao se referir às pedaladas fiscais. Ele acredita que o processo no Senado vai afastar a presidente por 180 dias e depois tirá-la definitivamente do poder.

Mesmo interessado no desfecho da votação na Câmara Federal, o vendedor ambulante Wilson Lima de Jesus, reclamava das vendas de água mineral, refrigerante e cerveja, na orla da Atalaia. “Eu sempre vou onde tem gente, mas aqui está muito ruim. Não estou conseguindo nada e vou embora”, disse.

Na 13 de Julho, o vendedor de cachorro quente, Jonas Souza Medeiros, não se queixou tanto quanto o colega da Atalaia. “Como já trabalho aqui há muito tempo, percebo que minhas vendas aumentaram um pouco. Mas nada de muito relevante. O importante mesmo é esperar para saber qual será o futuro do Brasil. Estamos todos na era da incerteza”, sentenciou Medeiros.

JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Leia Também

LBV oferece emprego de educador social em Aracaju

O Centro Comunitário de Assistência Social da Legião da Boa Vontade (LBV) em Aracaju está …

WhatsApp chat