segunda-feira, 25/10/2021

Bloco Sai de Reto Gordura vai para a Sementeira defendendo qualidade de vida

O Bloco Sai de Reto Gordura já está na rua. Ou melhor, no Parque da Sementeira. Mas, calma. Não se trata de um bloco de Carnaval, pois este ano a festa não vai acontecer devido à pandemia da Covid-19. Na verdade, é um grupo de alunos do professor de Educação Física e personal trainer, Ulisses Araújo Campos, que se reuniu para aulas de pilates, ginástica funcional e dança, que aconteceu das 7h30 às 9h30, no último sábado, 6, na Sementeira.

Essa primeira aula ao ar livre que, segundo o professor Ulisses, seguiu todas as regras de distanciamento e uso de máscaras, reuniu 35 alunos. “Por conta da pandemia, as pessoas estavam sentindo falta de ter uma aula coletiva, mas com todo o cuidado por causa da Covid-19. Então decidimos sair das aulas online, depois de nove meses,  e trazê-los para o Parque da Sementeira”, explicou Ulisses, que teve o apoio das professoras Karina Campos e Dayse Passos.

Por conta da proximidade do Carnaval, o professor teve a ideia de dar ao grupo o nome de bloco, só para lembrar a data. “Como no momento  não pode fazer festa, o objetivo foi dar um pouco de alegria a essa galera. Nos reunimos e todo mundo gostou”, completou.

A pandemia da Covid-19 mudou muita coisa ao redor do mundo. Com os professores de Educação Física não foi diferente. Ulisses – @camposulissepersonal – da Consultoria Invictus,  resolveu dar aulas online gravadas, todos os dias; porém,  às segundas e quartas-feiras tem aula ao vivo, por meio de um aplicativo.

Turma do Bugio

Uyara, primeira à esquerda: “Liberdade”

O aulão do Bloco Sai de Reto Gordura reuniu diversos alunos do professor Ulisses que  residem no bairro Bugio, justamente por ser o local onde ele atua. Uma das alunas foi   a contadora Francisca Uyara Alves da Silva, que participa das aulas online há algum tempo.

“Adorei aquela aula na Sementeira. Serviu para reduzir o stress de ficar em casa, por conta desse longo período de isolamento social. Nos deu um pouco de liberdade estarmos ao ar livre, ter contato com a natureza, ver outras pessoas; mas, claro, seguindo os cuidados de higiene”, ressaltou. Ela aproveitou e levou a filha, Maria Elisa Alves da Silva, de quatro anos, para curtir o parque.

Fernanda Marques: “Saúde, alegria”

“Uma aula que nos proporcionou saúde, alegria nesse tempo difícil que enfrentamos. Na verdade, o aulão faz parte de uma consultoria da Invictus, que tem pessoas qualificadas que nos orientam a  desenvolver qualidade de vida dentro de nossas casas. Faço parte desse grupo e posso dizer que estou satisfeita com os resultados”, disse Fernanda Marques Garcia da Silva, também moradora do Bugio.

Empolgado com a receptividade dos alunos, o professor Ulisses pretende fazer outras aulas semelhantes do bloco em breve.

 

 

Leia Também

“Meu GPS foram os pescadores, que eu chamo de GPS Caboclo”, diz professor que está fazendo, num caiaque, expedição do Oiapoque ao Chuí

Numa viagem de oito mil quilômetros em um caiaque, entre o Oiapoque e o Chuí, …