quinta-feira, 14/11/2019
Início » Editorias » Cultura » São Cristóvão vai receber projeto Vacaciones Solidárias, da Vivo
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Secretária municipal de educação, Quitéria Lúcia de Barros: desempenho determinante

São Cristóvão vai receber projeto Vacaciones Solidárias, da Vivo

Compartilhe:

“O desempenho de São Cristóvão foi o que nos colocou para sermos escolhidos no âmbito estadual para receber o Vacaciones Solidárias”.  A afirmação é da secretária municipal de Educação de São Cristóvão, Quitéria Lúcia Araujo de Barros, ao se referir ao projeto de voluntariado corporativo promovido pela Fundação Telefônica Vivo, em parceria com o Pro Futuro.  Essa é a primeira vez que Sergipe recebe este projeto, que vai acontecer entre os dias 1 e 12 de julho, com  15 voluntários de nove países que trabalharão na Escola Municipal de Ensino Fundamental Frei Fernando.

Esta escola atende 285 estudantes da Educação Infantil e do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Além da Secretaria Municipal de Educação de São Cristóvão, o projeto tem a parceria do Instituto Paramitas, parceiro executor dessa edição em Sergipe.

O grupo que a escola de Sergipe receberá é formado por três colaboradores brasileiros e doze estrangeiros, sendo um do México, um do Peru, dois da Espanha, três da Argentina, um da Colômbia, dois do Equador, um da França e um do Uruguai. A partir da aplicação da metodologia de Design Thinking, eles terão duas semanas para criar e implementar um plano de ação para três temáticas principais.

Vacaciones Solidárias em Manaus
Foto: Telefônica

São eles: o empoderamento dos professores por meio de oficinas com uso da Plataforma Pro Futuro, explorando os conteúdos digitais pedagógicos voltados aos planos de ensino; o aprender por meio do brincar, em que os voluntários vão pintar o chão da escola com jogos e brincadeiras infantis (amarelinha, caracol, mini quadra de esporte), de forma a proporcionar a interação com os estudantes a fim de desenvolver atividades lúdicas e de coordenação motora; e o ressignificar dos espaços com a instalação do parquinho e melhorias de estrutura da escola.

Os voluntários farão o plano de ação e desenvolverão todas as atividades, além de participarem de diferentes momentos de integração com os alunos, o que reforça o compromisso do programa de transformar e sensibilizar o voluntário com base na convivência com a comunidade.

Feira cultural

Ainda dentro da programação, acontecerá, no dia 08/07, uma Feira Cultural cujo objetivo é estimular os alunos e voluntários a valorizarem o conhecimento científico e interdisciplinar, despertando o interesse pelo aprendizado, além de proporcionar um momento de vivência entre a equipe de voluntariado, a comunidade e a escola. A ideia é que cada grupo de voluntários conte para os estudantes e comunidade um pouco da história, cultura e tradições de seu país de origem, por meio de salas temáticas, através da realização de workshops, ensinar termos linguísticos, culinária local e mais.

“Por meio desse projeto, os participantes podem contribuir com seu tempo e suas habilidades, além de ter uma experiência única para desenvolver e descobrir novas competências. As atividades variam em função do trabalho que a Fundação desempenha em cada país e em função do contexto social de cada comunidade”, afirma Americo Mattar, diretor-presidente da Fundação Telefônica Vivo.

Para a secretária municipal de Educação, Quitéria Lúcia Araujo de Barros, o Projeto Vacaciones Solidárias fortalece a criação de um ambiente onde as crianças podem aprender brincando, considerando as várias propostas de criação de espaços recreativos que propiciarão aos professores e alunos novas possibilidades pedagógicas.

Rota do conhecimento

“Desde o inicio dessa gestão, implementamos ações para fortalecer   a qualidade de ensino, de modo a contribuir para elevação do desempenho escolar de nossos alunos. Entendemos que a tecnologia é um atrativo a mais para isso. Nós investimos em material didático e infraestrutura, climatizamos as escolas, estamos preparando um centro de educação continuada para os professores, nos três turnos. Temos um projeto de artes nas escolas, com o artista Gladston Barroso. Com a pintura, queremos que as crianças deem uma identidade à escola. Esse é um projeto bacana”, afirmou  Quitéria de Barros.

Ela ressaltou, também, o Projeto Rota do Conhecimento, que consiste em preencher o tempo em que o estudante espera o ônibus para ir ao colégio e  o trajeto. Ele ouve palestras, manifestações de arte, contação de estórias, exposição de trabalhos dentro do ônibus. Eles ficam concentrados na Praça da Bíblia à espera do ônibus e lá recebem orientações de trânsito e educação patrimonial.

Depois de Sergipe, a edição nacional do Vacaciones Solidárias seguirá para a cidade de São Paulo, em novembro deste ano. Para a edição internacional do projeto, 15 colaboradores voluntários da Vivo selecionados serão recebidos em sete países (Chile, Argentina, Colômbia, Filipinas, Uruguai).

Vacaciones Solidárias

Criado na Espanha, o programa Vacaciones Solidárias começou oferecendo aos funcionários locais uma experiência de voluntariado na América Latina. Depois, incluiu também colaboradores de outros países da Europa. Com o tempo, foi desenvolvida uma metodologia de intervenção para definir os países e os projetos que entrariam no programa. Hoje, as vagas são abertas a funcionários de todo o Grupo Telefônica, de modo que haja troca de conhecimento e cultura. A seleção é feita na Espanha pela gestão global do Programa de Voluntariado da companhia e exige que o colaborador tenha experiência prévia em atividades de voluntariado e nível avançado de espanhol para edição internacional.

Compartilhe:

Leia Também

Artista plástica sergipana expõe no Carrousel du Louvre, em Paris

Neste final de semana, a arquiteta e artista plástica Aimée Resende,  participou da exposição Carrousel …

WhatsApp chat