domingo, 23/02/2020
O coronavírus já provocou, até hoje, 106 mortes Foto: Agência Brasil

Proteja seus investimentos do coronavírus

Compartilhe:
David de Andrade Rocha (*)

Hoje falaríamos mais especificamente sobre como poupar para poder entender mais onde podemos ter excessos em nossas contas, mas circunstâncias do mercado nos faz voltar nossa atenção para algo urgente e de alcance global. Na próxima semana voltaremos a falar dos Baldes de Ouro e com exemplos práticos do poder de poupar.

Desde a semana passada o mundo vem sofrendo um medo velado de que um vírus surgido na China torne-se uma pandemia que pode afetar todo o mundo e nesse exato momento já tem casos registrados em quatro continentes.

O coronavírus, como foi nomeado, fez os mercados globais caírem nessa segunda feira, 27, de forma trágica, e a China paralisou as operações de sua Bolsa de Valores até fevereiro desse ano, enquanto tenta conter o surto.

Por mais que possamos pensar que esse surto não se enquadra em algo que deveria afetar os mercados globais, essa análise seria superficial, já que vidas humanas são perdidas e isso para qualquer país é uma péssima indicação. Com o medo de entrar e sair da China, também temos nos mercados uma grande perda de negócios por um tempo, o que acarreta em uma diminuição da aceleração econômica como era esperada.

Mas não venho aqui falar dos danos que possam ser causados pelo vírus. Isso já está bem conhecido, mas sim falar do dano que você pode produzir em sua vida financeira por conta do vírus.

Em primeira instância os investimentos caíram muito, taxas de juros subiram e o dólar também teve uma alta expressiva. Isso tudo por conta do medo e somente dele. Claro que em médio prazo temos de ver que existirá uma possibilidade de um aumento na inflação por conta de rotas comerciais interrompidas, que acarretam custos, que em ultima instância atinge a nós consumidores finais.

Mas isso tende a ser ruído, a menos que realmente esse surto evolua para uma pandemia e cause danos expressivos em todo o mundo. Mas pelo que podemos ver, até o momento é algo possível de se controlar se as autoridades mundiais agirem rápido.

O melhor nesse momento em relação a nossas finanças é manter a calma e não liquidar investimentos por estarem caindo nesse momento específico. No mais, se for viajar para fora do Brasil, pesquisa antes como se proteger desse vírus.

Lembre de não deixar sua vida financeira boiando junto com a maré, pois o melhor é ter o controle dela e não ser arrastado por qualquer onda revolta desse mar que são as finanças.

(*) David Rocha escreve semanalmente, às terças-feiras. Ele é assessor de investimentos e educador financeiro, que vive o mercado diariamente, desde 2011, e autor do livro Tesouro Direto – Um Caminho para a liberdade financeira de 2016.

Compartilhe:
Powered by Rock Convert

Leia Também

A gastronomia funcional e seus benefícios

A nutrição possui muitas ramificações e pode ser dividida por diversas áreas ou segmentos. Dentro …