quarta-feira, 23/10/2019
Início » Editorias » Negócios » Emprego em Sergipe cresce apenas 0,05% em maio
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
O economista Luís Moura: economia estagnada

Emprego em Sergipe cresce apenas 0,05% em maio

Compartilhe:
JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert

Em maio deste ano foram criados 131 empregos celetistas em Sergipe, o que representa um aumento de apenas 0,05% na comparação com abril. Foram 7.079 admissões e 6.948 desligamentos. Os dados são do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged), órgão do Ministério do Trabalho. Esse percentual não é significativo, no entendimento do economista do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos (Dieese), Luís Moura, ao apontar que “o emprego está estagnado e não há perspectivas de melhorias em curto prazo”.

O setor de serviços foi o que teve o melhor resultado entre os oito pesquisados pelo Caged e analisados pelo Dieese, com o saldo positivo de 281, que é a diferença entre o número de admissões (3.013) e demissões (2.732). A agropecuária teve 308 admissões e 257 demissões, um saldo positivo de 51.

A fila do desemprego
Ilustração: CTB

“Os empresários estão afirmando que não há crescimento nas vendas, por isso não há contratações no comércio. Nós passamos pela Páscoa e não teve crescimento, no Dia das Mães também não. Vamos aguardar os dados de junho, com o dia dos namorados”, explicou Luís Moura. No mês de maio, o comércio apresentou déficit de -29, na comparação entre admissões (1.578) e desligamentos (1.607).

Na indústria de transformação o saldo também foi negativo (-95), com 1.199 admissões e 1.294 desligamentos. “Como ocorre no comércio, a indústria só contrata se houver demanda. Primeiro ele paga hora extra, depois coloca mais um turno e somente por último é que contrata. E isso não vem acontecendo”, reforça Luís Moura.

As atividades econômicas pesquisadas pelo Caged em Sergipe foram: extrativismo vegetal, saldo de 16 empregos; indústria de transformação, déficit de -95; serviço industrial de utilidade pública, saldo de 27; construção civil, déficit de -120; comércio, déficit de -29; serviço, saldo de 281; administração pública, zero; agropecuária, saldo de 51.

Mais números

Os dados recentes do Caged não são suficientes para melhorar a crise no desemprego em Sergipe. “São 163 mil desempregados, que representam 17,5% da população economicamente ativa” lembra o economista.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, está anunciando uma medida que pode ter impacto positivo, que é a liberação das contas ativas e inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). No entanto, isso só vai acontecer depois da reforma da Previdência, prevista para outubro.

Compartilhe:

Leia Também

Currículo bem feito faz a diferença na hora de disputar uma vaga de emprego

Powered by Rock Convert O Brasil tem  12,6 milhões de desempregados, segundo o último dado …

Comentários

  1. […] Cerca de duas mil pessoas estão sendo esperadas até às 16 horas de hoje, 11, na Feira de Oportunidade do Grau Técnico, que está sendo realizada em sua sede, na avenida Desembargador Maynard, 730. Oito empresas estão oferecendo 300 vagas de estágio e emprego para contratação imediata ou cadastro reserva. Até às 11 horas, a equipe do Grau Técnico havia distribuído 500 senhas. Em Sergipe, 163 mil pessoas estão desempregadas. […]

WhatsApp chat