segunda-feira, 01/06/2020
Os atores chamaram a atenção de quem esteve na praia, no domingo Fotos: Bárbara Vazquez

Atores sergipanos chamam atenção com performance para tragédia ambiental no Nordeste

Compartilhe:
Atores na Passarela do Caranguejo

Com os corpos pintados de preto, para simular óleo, um grupo de atores sergipanos fez, no último domingo, na orla de Aracaju, a performance intitulada “Inflamáveis”, para chamar a atenção da sociedade para a tragédia ecológica que ocorre em todo o litoral nordestino, desde setembro passado. Durante duas horas, eles percorreram os Arcos da Orla, Passarela do Caranguejo e Cinelândia, considerados pontos turísticos da cidade.

O organizador da performance, o ator Audevan Caiçara, e a atriz Elze Valois se inspiraram na Festa do Lambe Sujo, que ocorre no município de Laranjeiras, quando as pessoas desfilam pintadas de preto, usando tinta preta e melaço de cana-de-açúcar para ficar com a pele brilhosa. No caso dos artistas que foram à praia, eles se pintaram de mel de cabaú e carvão, que são materiais biodegradáveis, saem facilmente com água e não poluem o meio ambiente.

Uma parada para reflexão

A caminhada, segundo Audevan, foi silenciosa. “Queríamos mesmo que essa intervenção urbana fosse pontual. Não foi um teatro, em termos de apresentação, não foi uma manifestação. Não somos um grupo político, mas artistas independentes e nos unimos somente para esse ato”, explicou Audevan, que já recebeu convites  para  falar  em  instituições  sobre  educação  ambiental.

“Nosso objetivo foi provocar uma discussão diante da situação em que se encontra o litoral nordestino, o litoral sergipano”, reforçou Audevan. “Foi um ato pacífico e muitos entenderam a mensagem”, frisou.

O óleo começou a poluir o litoral nordestino desde setembro e até hoje não se  quem ou quais foram os causadores deste problema.

Compartilhe:

Leia Também

Morre Candelária, presidente de associação que defendia as profissionais do sexo

Vítima de um acidente vascular cerebral (AVC), morreu hoje, 30, em Aracaju, Maria Niziana Castelino, …