sábado, 20/02/2021
Paralisação dos caminhoneiros, em 2018 Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Você está preparado para uma greve dos caminhoneiros?

David Rocha (*)

Em 2018, o Brasil descobriu que uma greve pode parar o país sem muita dificuldade, diferente da maioria das greves. A greve deflagrada pelos caminhoneiros entrou para a história. Foram 11 dias, nos quais o desabastecimento de combustível e alimentos chegou a níveis perigosos e os danos à economia sentido nesse tempo demorou a ser superado.

Agora quase três anos depois estamos diante de uma nova ameaça de greve dos caminhoneiros, o que pode, em muito,  se somarmos o nosso momento atual, ser tão danosa quanto a de 2018, mesmo que dure menos.

Mas, a pergunta que deve ser feita é: Você está preparado para passar pela greve sem ser muito afetado?

Primeiro não é necessário pânico, pois as coisas não vão acabar nos primeiros dias de greve, se é que ela irá durar muito, mas para evitar gastar mais do que deve e ainda ficar tranquilo, existem algumas estratégias que podem ser seguidas.

1 – Evite estoques

Pode parecer contra intuitivo, já que é esperado que as coisas acabem faltando, mas ao fazer estoques desnecessários, você não apenas paga mais caro pelas compras como imobiliza seu dinheiro de uma forma pouco útil.

Não faça estoques de alimentos desnecessariamente

O outro problema de fazer estoques é que a pessoa acaba contribuindo para que os itens passem a ficar mais escassos no mercado, o que eleva o preço deles, gerando mais inflação e fazendo que todos paguem mais caro.

No lugar de estocar itens que você não sabe muito se vai precisar, crie uma lista das coisas necessárias e compre-as no máximo duas unidades a mais do que você compraria mensalmente.  Assim você se protege e mesmo que não seja necessário, você não aloca tanto dinheiro em um item que pode ser perecível em alguns casos.

2 – Combustível

A mobilidade é algo realmente importante, mas como ainda estamos passando por uma pandemia e a recomendação é evitar aglomerações, podemos usar isso como desculpa para não precisar sair sempre e gastar mais combustível.

Planeje suas rotas para economizar combustível Foto: EBC

O importante é se adiantar. Primeiro encha o tanque do carro ou moto, mesmo que essa não seja sua prática habitual.

Em casa,  crie uma lista das coisas que precisa fazer que envolvam deslocamentos com o automóvel e tente fazer com que possa resolvê-las nos dias que for necessário sair, criando até um roteiro de onde passar primeiro para melhorar a eficiência energética do combustível, pois em vez de  ficar rodando por aí, você vai passar em cada lugar numa ordem pré-determinada que ajuda a não dar voltas inúteis.

Com isso, o tanque do veículo tende a durar mais e a pessoa fica livre de pagar os aumentos da gasolina, ou passar muito tempo em filas de postos.

Em resumo, se planeje para não pagar mais caro e nem comprar o que não precisa. Se acontecer uma greve (que é provável) ela não tende a durar tanto quanto a anterior e os efeitos econômicos serão sentidos nos meses vindouros, nada demais para aquele que planejou e anteviu a melhor forma de agir.

Mas para aquele que não se planejar corretamente e deixar a vida levar, pode sofrer muitos danos financeiros e emocionais durante esse período, pois ainda estamos no começo de um ano já possivelmente inflacionário e com ameaça de greve que fará o dólar subir de maneira ainda mais expressiva.

Então, para não ser pego de surpresa, repito mais uma vez: planeje os seus próximos dias…

Atenciosamente.

(*) David Rocha escreve semanalmente, às terças-feiras. Ele é assessor de investimentos e educador financeiro, que vive o mercado diariamente, desde 2011, e autor do livro Tesouro Direto – Um Caminho para a liberdade financeira de 2016.

** Esse texto é de responsabilidade exclusiva do autor.  Não reflete, necessariamente, a opinião do Só Sergipe

 

Leia Também

A pandemia pode acabar com o AMOR?

O isolamento necessário para a continuação da vida, em um mundo onde quem está “reinando” …