segunda-feira, 30/08/2021
O temido dragão da inflação Ilustração: Blog Economistas na Net

Selic, inflação e renda

David Rocha (*)

Que 2021 não será um ano fácil, quando pensamos em quanto a inflação está alta e tende a aumentar ainda mais, já não é novidade. Mas o que o governo e o brasileiro podem fazer para melhorar essa situação?

Inflação

Há quase 27 anos o Plano Real conseguiu controlar o terrível dragão da inflação, mas desde então o Real vem perdendo seu poder de compra ano a ano.

Podemos observar que 27 anos é uma geração inteira que não está acostumada com os efeitos terríveis que a inflação tem, e muitos dos que viveram naquela época de gôndolas vazias e preços dobrando ao dia, não querem nem parar para pensar no caso, pois sabem o problema que é.

Porém, negar a alta dos preços está de toda forma impossível, com o combustível e os alimentos contribuindo para uma escalada de 0,82% do IPCA. Só em fevereiro, e fechando em 5,20% em 12 meses, a situação passa a ser preocupante.

É fácil explicar como funciona a inflação, pois ela não mais é que um aumento generalizado e persistente dos preços. Se dando principalmente por leis da oferta e demanda.

Selic

Uma das melhores armas que o governo tem para conter o avanço do IPCA consiste na taxa básica de juros da economia: a Selic.  Já falei dela em alguns textos aqui no Só Sergipe,  que essa taxa tem uma importância crucial na vida de todo brasileiro, inclusive na sua vida financeira.

Quando o governo aumenta a Taxa Selic ele dificulta o acesso ao crédito, o que barra um pouco o consumo e o que muda as leis da oferta e demanda, diminuindo a segunda e criando a possibilidade de uma queda nos preços.

É provável que com a Selic alta você fique tentado a investir mais do que consumir, já que as taxas de retorno melhoram com vários investidores fazendo o mesmo. Dinheiro é retirado da economia durante um tempo, o que reduz o consumo.

Outro fator é que ao aumentar a Taxa Selic o governo atrai mais investimento estrangeiro, podendo, assim, baixar o dólar em pouco tempo, o que reflete rapidamente no preço do combustível e de vários alimentos.

Porque então o governo não aumenta logo a Taxa Selic?

Simples, isso é uma medida impopular, com o brasileiro em geral, você e eu, e com vários exportadores que podem ter lobby com o governo, pois o dólar alto auxilia suas vendas e lucros.

Muitos economistas estão se perguntando, quando o governo vai passar a aumentar a taxa Selic, pois se demorar muito os efeitos da inflação podem perdurar algum tempo a mais e, pior, talvez sair do controle.

É esperado na próxima reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) que a Selic volte a subir. Devemos acompanhar de perto isso, pois se o governo continuar segurando-a nos patamares que estão será muito complicado.

O que você pode fazer nesse cenário.

Inflação alta e Taxa Selic provavelmente tendo que subir não é o melhor cenário para o investidor. Junte a isso uma queda na renda das famílias e temos um cenário quase calamitoso.

Mas, não precisa de pânico, pois ainda podemos fazer muito por nossa saúde financeira e não ficar esperando pelo governo.

Primeiro devemos aumentar nossas fontes de renda, pois quem tem mais de uma renda tem a possibilidade de passar bem esse período, ou até aproveitar as oportunidades para investir.

Principalmente se for renda passiva, logo, se você ainda não começou a criar sua renda passiva recomendo que o faça, pois quanto antes você começar, mais preparado estará para lidar com esses problemas de cunho econômico.

Aqui no Só Sergipe, fiz um texto falando disso recomendo que o leia com atenção:

Fontes de renda extra passiva, o que você precisa saber para se safar da crise

Atenciosamente

(*) David Rocha escreve semanalmente, às terças-feiras. Ele é assessor de investimentos e educador financeiro, que vive o mercado diariamente, desde 2011, e autor do livro Tesouro Direto – Um Caminho para a liberdade financeira de 2016.

** Esse texto é de responsabilidade exclusiva do autor.  Não reflete, necessariamente, a opinião do Só Sergipe.

Leia Também

Em tempos de mentira, onde fica a verdade?

Em que pese a prática da mentira ser inerente aos humanos, ela tomou proporções incalculáveis …