sábado, 24/08/2019
Início » Editorias » Cidades » Cesta básica cai 0,98% em Aracaju
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
O feijão teve uma alta de 10,54% em Aracaju Foto: Agência Embrapa

Cesta básica cai 0,98% em Aracaju

Compartilhe:

O valor da cesta básica registrado em Aracaju, em maio deste ano, foi de R$ 344,83, sendo o terceiro menor entre as capitais brasileiras, o que representa uma queda de 0,98%, na comparação com abril.  Na comparação com o mesmo mês do ano anterior (maio/2015), o valor ficou mais alto 20% (variações em termos absolutos, ou seja, sem considerar a inflação do período). Os dados são do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio Econômicos (Dieese).

Desde janeiro de 2016, o Dieese vem publicando os resultados das 27 capitais brasileiras. Os menores valores registrados no mês foram observados em Rio Branco (R$ 335,31) e Natal (R$ 337,49). Já os maiores custos da cesta básica foram registrados em São Paulo (R$ 449,70), Porto Alegre (R$ 443,46) e Brasília (R$ 441,60).

Considerando a variação mensal, 10 das 27 capitais, apresentaram redução nos valores das cestas básicas, sendo que a maior queda foi observada em Florianópolis (-4,09%). Dentre as capitais que apresentaram alta, a maior delas foi registrada em Porto Alegre (3,87%).

Analisando o desempenho dos preços dos alimentos, em relação ao mês anterior, notou-se que o preço do feijão, por exemplo, aumentou em 24 das 27 cidades pesquisadas. Em Aracaju foi o produto que apresentou maior elevação de preço (+10,54%).

O clima desfavorável e a redução da oferta do feijão carioquinha foram alguns dos motivos que colaboraram para a variação do preço. Além do feijão, os aumentos mais significativos ocorreram nos preços da manteiga (+5,85%) e do óleo (+4,61%).

Entre os produtos que apresentaram redução, no mês em análise, o mais expressivo foi o do tomate (-13,18%), que caiu pelo segundo mês consecutivo. Outras reduções de preços foram observadas para a banana (-1,66%), o pão (-1,63%), o leite (-0,54%) e a carne (-0,16%).

Este estudo é do Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo Dieese.

 

JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert
Compartilhe:

Leia Também

Emsurb suspende as fiscalizações e notificações da taxa de fachada, após reunião com empresários

A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) suspendeu as fiscalizações e notificações para o cumprimento …

WhatsApp chat