domingo, 11/07/2021
Existem três tipos de conteúdo em texto que você pode utilizar na sua rede social com objetivo de atrair, divulgar e vender seu produto ou serviço Foto: Uihere.com

O que postar nas redes sociais para atrair clientes?

Cleomir Santos (*)

Sem dúvidas, o conteúdo em formato de texto é um dos recursos mais poderosos na publicidade e que mostra o valor do produto para seus consumidores. Além disso, quando se trata de redes sociais, o uso do texto permite aumentar a taxa de engajamento e resolve muitos outros desafios de marketing para empresas.

Certamente, você já deve ter ouvido falar que as pessoas não leem o texto das suas publicações, e estão mais interessadas nas informações apresentadas no formato de fotos e vídeos. Nesse ponto de vista, o conteúdo visual realmente se tornou mais popular e descritivo entre os usuários. No entanto, quase todas informações visuais precisam estar acompanhadas por legendas, hashtags e descrições – ou seja, textos em seus vários formatos.

Sendo assim, podemos concluir que o conteúdo em texto continua sendo o mais conveniente e compreensível, tanto para os leitores quanto para os algoritmos de pesquisa.

As redes sociais dão às empresas uma grande oportunidade de se comunicarem diretamente com seu público-alvo.

Dito isso, devemos nos perguntar: “ Que tipo de informações precisam ser incluídas em um planejamento de conteúdo para não apenas engajar com seguidores, mas também mantê-los interessados, ganhar confiança e transformar potenciais clientes em compradores? ”

Acompanhe em nosso artigo, os tipos de conteúdo em texto que você pode utilizar em sua estratégia de marketing digital.

 

Conteúdo informativo: Agrega valor e aumenta a confiança junto ao público

Certamente, publicações interessantes, úteis e exclusivas nas redes sociais servem para promover produtos e serviços de uma marca, e muita das vezes até melhor do que a publicidade direta. Uma condição importante é manter uma periodicidade para que as pessoas se acostumem a visualizar seus conteúdos.

O conteúdo informativo não vende diretamente, mas serve para atrair e ‘aquecer’ o público-alvo. Em outras palavras, cria uma ideia sobre a empresa e seus serviços, apresenta produtos novos ou complexos, explica a conveniência de sua compra e mantém os seguidores em dia com as novidades.

Dito isso, o conteúdo informativo é dividido entre os seguintes tipos:

 

Conteúdo de notícias:

São aqueles que podemos compartilhar novidades e notícias em geral da própria empresa ou do setor. Inclui também, comunicados de imprensa, apresentações de novos produtos, avaliações, visão, eventos futuros, vagas, etc.

 

Conteúdo profissional:

Trata-se de publicações em formato de entrevistas com profissionais, opiniões de líderes do mercado e especialistas, materiais analíticos, cases de sucesso (prova social), postagens explicando termos difíceis em uma linguagem compreensível.

 

Conteúdo de imagem (branding)

Este exemplo inclui informações sobre a empresa: histórias sobre sua origem, missão e objetivos, qualificação de pessoas, projetos sociais, sucessos e conquistas em sua área de atuação, exibição de diplomas, certificados e prêmios.  Também podemos adicionar aqueles posts com respostas a objeções e comentários negativos.

 

Conteúdo útil

Inclui avaliações de produtos e/ou serviços, listas dos principais produtos, um resumo das características do que a marca oferece, coleções temáticas, checklists, posts de ‘Perguntas e Respostas’ e, claro, dicas úteis para o dia a dia do público.

 

Conteúdo educativo

Finalizando com esse formato que inclui instruções e tutoriais passo a passo, aulas (Lives), truques e dicas sobre como usar um produto específico.

Utilizar publicações de uma forma profissional nas mídias sociais inevitavelmente leva a um aumento da conscientização da marca. A periodicidade entre os conteúdos institucionais aumenta a confiança junto ao público, além disso, desperta o interesse pelos produtos promovidos e transforma visitantes em potenciais clientes.

Conteúdo comercial: Motivam as pessoas a tomarem uma decisão

O conteúdo comercial é aquele que apresenta, através de publicações, os problemas e necessidades identificados do seu público-alvo. Em seguida, oferece a solução com ajuda de determinados produtos ou serviços. O objetivo do conteúdo comercial é incentivar as pessoas a tomarem uma decisão como, por exemplo, comprar.

Para usar ações direcionadas e assertivas, os criadores das publicações de venda utilizam técnicas especiais. Por exemplo, uma das fórmulas clássicas para escrever textos de venda é a AIDA. Funciona muito bem tanto no segmento B2B (empresa para empresa) quanto no B2C (empresa para consumidor).

AIDA significa: A – Atenção / I – Interesse / D – Desejo / A – Ação.

Em outras palavras, ao escrever um texto de acordo com essa fórmula, o autor primeiro chama a atenção dos usuários, depois desperta seu interesse, após o qual os leitores se sentem motivados a desejar um produto ou serviço, e para isso, realizam uma ação: comprar ou adicionar ao carrinho.

Além da fórmula AIDA, os redatores usam muitas outras fórmulas baseadas em componentes como: confiança, motivação, prazo, descrição dos problemas do cliente e formas de resolvê-los.

O conteúdo comercial não se limita a textos com ofertas específicas de produtos. Esta categoria também inclui:

  • Publicações mostrando produtos populares ou destaques sazonais;
  • Informações sobre promoções, descontos e outras ofertas limitadas;
  • Depoimentos de clientes reais, que se satisfazem com a qualidade dos produtos e serviços, bem como outras provações sociais e relevância do que a marca oferece.

Em suma, não importa qual fórmula ou técnica será usada para criar conteúdo comercial, eles devem sempre terminar com uma chamada para ação (CTA). É importante que a pessoa entenda claramente o que deve fazer após a leitura do texto.

O objetivo final de um conteúdo comercial é incentivar os usuários das redes sociais a comprarem seu produto ou contratarem seus serviços. Mas uma conversão também pode ser pessoas enviando mensagens por e-mail ou outra forma de contato, aceitando um convite para um grupo no Telegram, direcionando pessoas para uma página de produtos ou realizando qualquer outra ação.

 

Conteúdo de entretenimento: engaja e transmite emoções positivas

Uma grande parte dos usuários de uma rede social, usam a plataforma procurando diversão e entretenimento. Essas pessoas querem consumir algo positivo e divertido ao mesmo tempo, isso os motiva a compartilhar com seus amigos. É exatamente isso que você precisa ter em mente ao criar publicações de entretenimento.

Esse tipo de conteúdo não é usado para vender diretamente, ele funciona de uma forma diferente. Algumas publicações desse tipo podem se tornar “virais”, ou seja, elas rapidamente se espalham, ganham visibilidade nas redes sociais. O conteúdo de entretenimento pode incluir publicações ‘ambientais’, fatos interessantes, memes, dublagens e comentários relacionados a seus produtos e serviços.

Outra função importante do conteúdo de entretenimento é o engajamento do público. Para isso, são utilizados vários concursos, sorteios, enquetes, testes, maratonas ou flash mobs. A participação nesses eventos estimula os seguidores a repostarem e a interagirem de forma ativa com suas publicações, aumentando assim o alcance das mesmas.

Aos poucos, uma comunidade ou um grupo de pessoas com interesses semelhantes, pode ser criada em torno da empresa. Muitas vezes, membros dessas comunidades atuam como defensores da marca, dando feedbacks positivos e disseminando para conhecidos informações sobre a empresa e suas ofertas.

Assim, postar conteúdo de entretenimento aumenta a lealdade da marca, a torna mais conhecida e aumenta o número de potenciais clientes.

 

Relação entre o uso de conteúdos nas redes sociais

Por fim, confira uma relação ideal para uso de conteúdos nas redes sociais:

  • Conteúdo informativo – 50%;
  • Conteúdo comercial – 30%;
  • Conteúdo de entretenimento – 20%.

Em certas ocasiões, a divisão de conteúdo em diferentes tipos é bastante convencional. Por exemplo, algumas publicações informativas podem levar o leitor a realizar uma compra, assim como o conteúdo comercial pode ser informativo, e o conteúdo de entretenimento pode oferecer dados úteis ao público.

No entanto, ainda é necessário distinguir esses tipos de conteúdo, uma vez que eles serão utilizados para resolver diferentes problemas e são, de certa forma, obrigados a incentivar as pessoas a tomarem uma decisão ou realizar determinadas ações.

Continue acompanhando nossa coluna “Marketing descomplicado” e fique por dentro de todas as novidades sobre esse mundo do marketing e outros assuntos.

Caso tenha dúvidas em relação ao que foi citado no texto, deixe seu comentário abaixo. Ficarei feliz em te ajudar. Aproveite e opine sobre isso, ou sugira qual o próximo assunto que deveríamos abordar aqui na coluna.

Um forte abraço!

 

(*) Consultor de Marketing Digital e idealizador do Me Ajuda Cleo, natural da cidade de Aracaju – Sergipe, amante da música, de um bom café, daquela reunião com boas companhias e apaixonado por belezas naturais e pela vida.

** Esse texto é de responsabilidade exclusiva do autor.  Não reflete, necessariamente, a opinião do Só Sergipe.

Leia Também

A terceira via não existe!

Que a política nacional está polarizada é publico e notório. Fato! Todavia, afirmar que a …