quarta-feira, 23/10/2019
Início » Editorias » Negócios » Fafen: secretário pede apoio do Governo Federal
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Continua a luta pela manutenção da Fafen em Sergipe

Fafen: secretário pede apoio do Governo Federal

Compartilhe:
JOB Connect - Coworking e Escritório VirtualPowered by Rock Convert
A audiência aconteceu ontem em Brasília

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, José Augusto Carvalho, pediu o empenho do Governo Federal para resolver o problema da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), cuja hibernação vai contribuir para o rápido deterioramento dos equipamentos. O pedido foi feito ao ministro-chefe da Secretaria de Governo, Santos Cruz, durante audiência em Brasília,  na quarta-feira, 22, com a presença do deputado federal Laércio Oliveira.

José Augusto Carvalho ressaltou que o Brasil é o quarto colocado entre os maiores consumidores de nutrientes minerais para fertilizantes no mundo, e fica atrás de países como a China, Índia e Estados Unidos.  Segundo ele, o Brasil é o único que produz menos de 50% dos seus fertilizantes em solo pátrio.

“Isto se deve não porque os outros países sejam mais eficientes ou tenham um preço de gás natural mais barato, mas sim porque eles reconhecem a natureza estratégica da produção de fertilizantes, e não querem ficar dependentes apenas do mercado internacional”, explicou Carvalho.

Para o deputado Laércio Oliveira, as fábricas fechadas representam um sério prejuízo para a Petrobras. Ele informa que isso pode acarretar no deterioramento mais rápido dos equipamentos.

“É uma situação preocupante. Se a Petrobras não quer estar mais no negócio de fertilizantes, ao menos mantivesse a Fafen em funcionamento até o arrendamento”, observa o deputado. Para ele, desta forma, a fábrica não perderia valor e não provocaria o impacto em toda a cadeia produtiva de fertilizantes.

Compartilhe:

Leia Também

Currículo bem feito faz a diferença na hora de disputar uma vaga de emprego

Powered by Rock Convert O Brasil tem  12,6 milhões de desempregados, segundo o último dado …

WhatsApp chat