terça-feira, 27/10/2020
Patrícia Severino: "Fizemos outras atividades em parceria na área de Regeneração Tecidual"

Pesquisadora da Unit desenvolve modelo de tecido cardíaco em parceria com a Escola de Medicina de Harvard

Com a premissa de inspirar pessoas a ampliar horizontes por meio do ensino, da extensão e da pesquisa, a Universidade Tiradentes mantém o foco constante no processo de internacionalização. Com isso, incentiva a cada dia a capacitação docente, além de impulsionar o desenvolvimento contínuo profissional. A professora doutora Patrícia Severino é um desses bons exemplos.

De volta a Aracaju, depois de quase um ano nos Estados Unidos para a realização do pós-doutorado na Escola de Medicina de Harvard, a docente do curso de Farmácia da Unit e do Programa de Pós-graduação de Biotecnologia Industrial trabalhou no desenvolvimento e caracterização de modelo de tecido cardíaco empregando nanopartícula de ouro/Gelatina Metacrilada por tecnologia de impressão 3D. Patrícia também é pesquisadora no Instituto de Tecnologia e Pesquisa – ITP.

“A lesão cardíaca é oriunda de várias causas, sendo o infarto agudo do miocárdio a doença mais relevante e responsável por altos índices de morte. Com isso, a estratégia de Engenharia de Tecidos é cada vez mais estudar para desenvolver tecidos cardíacos in vitro visando o estudo de novas terapias e regeneração cardíaca”, declara Patrícia. “O nosso trabalho também expandiu e fizemos outras atividades em parceria na área de Regeneração Tecidual. A relação foi muito frutífera com a doutora Su Shin Ryon , Shin Lab, e continuará nas próximas etapas”, acrescenta.

Já em parceria com a Universidade de Massachusetts College of Pharmacy and Health Sciences doutor Ronny Priefer, o trabalho é voltado para a área de câncer de pele. “A discente de mestrado do Programa de Biotecnologia Industrial Isabella Portugal (orientada pela professora doutora Patrícia e doutora Sona Jain) está dando andamento a esta pesquisa”, afirma a docente.

Além disso, Patrícia também atuou ativamente no Tiradentes Institute, centro de estudos localizado no campus da Universidade de Massachusetts – UMass Boston. “A atuação com Otávio Correia, diretor executivo do Tiradentes Institute, foi na realização das conferências promovidas para o Grupo Tiradentes. Também explorei parcerias visando tanto a graduação quanto a pós-graduação. Com a mudança do panorama mundial, tive a oportunidade de participar ativamente das aulas virtuais dos seminários proporcionados pelo curso de Farmácia, além de convidar parceiros internacionais para tais atividades na UNIT, promovendo uma visão ampla da atuação do profissional farmacêutico em outro país”, enfatiza.

“Esse processo de professor internacional facilita a interação com o ecossistema de Boston, pois apresenta peculiaridades e precisa de empenho e cuidado. Entre tantos desafios, mas enriquecedor ao mesmo tempo, foi atuar em local multicultural”, complementa.

Resultado

Patricia em frente à universidade

Como resultado de todo o trabalho desenvolvido durante o período, a professora doutora publicou um artigo e produziu um capítulo de livro com a doutora Su Shin Ryon, supervisora do pós-doc. Além disso, submeteu um projeto com a Fundação Lemann Brazil Research Fund.
“Nesse ínterim, a produção científica se deu 42 artigos científicos, nove capítulos de livros, editoração de dois livros com a Elsevier, o primeiro sairá até dezembro 2020, e seis depósitos de patentes. Essa produção foi possível com a interação com 10 países ampliando a internacionalização do Grupo Tiradentes”, salienta.

“Recebi a informação que aprovamos um projeto com a Universidade de Granada que está sendo financiado com a Fundação Carolina. Tal é fato é extremamente interessante do âmbito da internacionalização da nossa universidade, pois ampliaremos a interação com a Europa também”, assegura.

“A concretização desta experiência internacional contou com a inestimável cooperação de instituições e pessoas. Meu agradecimento ao Grupo Tiradentes, especificamente à Unit e ao ITP pela oportunidade e confiança. Também agradeço ao setor de internacionalização, à coordenação da pós-graduação stricto sensu, coordenação do Programa de Biotecnologia Industrial, coordenação do curso de Farmácia e a todos os colegas pelo companheirismo, oportunidade, cordialidade e atenção. Foi uma experiência memorável em qual tive a oportunidade de crescimento pessoal e profissional”, garante.

Sobre a docente

Com ampla experiência área de medicamentos, nanobiomateriais e cosméticos, a professora Patrícia Severino é graduada em Farmácia, mestre e doutora pela Faculdade de Engenharia Química da Universidade Estadual de Campinas – Unicamp. Trabalha em colaboração técnico-científicas com pesquisadores de diversas instituições do país e no exterior, como Estados Unidos, Inglaterra, República Tcheca, Itália, Turquia, Índia e Portugal. A docente é bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq (PQ-2).

Leia Também

“Sempre se pode ganhar dinheiro na saúde ou na doença, na alegria ou na tristeza”, alerta psicóloga Petruska Menezes

“A grande jogada do mercado é que sempre se pode ganhar dinheiro na saúde ou …