segunda-feira, 18/01/2021
A pesquisa do IBGE foi realizada em todos os municípios sergipanos Foto: André Moreira

Pesquisa IBGE revela que, em 2019, somente 44 municípios sergipanos disseram combater a corrupção; e em nenhum deles havia secretaria de Direitos Humanos

A  Pesquisa de Informações Básicas Estaduais (Estadic) e Municipais (Munic) feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), referente a  2019,  mostrou que a ação  menos difundida nos 75 municípios sergipanos foi prevenção e combate à corrupção: dos 75, somente 44 têm ações nesse sentido e mais: só 50 têm atividades de contabilidade. No item Direitos Humanos, nenhum município possuía uma secretaria específica para a área.

Além destas, outras ações menos difundidas foram: aplicação de recursos públicos por entidades de direito privado, inclusive associações e terceiro setor (33), aplicação de recursos por entidades de direito público (43), cumprimento do limite de gastos por parte do legislativo municipal, inclusive no que se refere ao atingimento de metas fiscais (43).

Por outro lado,  a pesquisa apontou que ações de controle interno  mais comuns nos municípios foram: despesas (73), receita (69), cumprimento das metas do PPA e execução dos programas de governo e dos orçamentos – LOA e LDO (66), transparência (66) e cumprimento de legislação concernente a licitações e fiscalização dos contratos (62).

Ainda no tema de governança, apenas 24 municípios sergipanos tinham legislação municipal específica de acordo com a Lei de Acesso à Informação (Lei no 12.527, de 18 de novembro de 2011).

No entanto, todas as municipalidades garantiram que disponibilizam informações pormenorizadas sobre sua execução orçamentária e financeira. Em 62 municípios, essas informações eram disponibilizadas em tempo real. Em 72 municípios, a disponibilização se dava por meio dos chamados portais da transparência.

Em 74 dos 75 municípios sergipanos, havia alguma estrutura organizacional responsável pelas atividades de controle interno. Em 66 municípios, existia uma secretaria municipal exclusiva com essa finalidade. Em três municípios, havia um setor subordinado a outra secretaria.

 Em outros três, havia um órgão subordinado diretamente à chefia do Executivo, sem status de secretaria. Em dois municípios, havia uma secretaria municipal cujas atribuições abrangiam outras políticas setoriais não exclusivamente de controle interno.

Sem estrutura

Mais de 2/3 dos municípios não possuíam estrutura específica na área de segurança pública. Em apenas cinco, havia secretaria municipal exclusiva para a área. Além disso, Sergipe era uma das nove unidades da federação sem Conselho para a área de segurança pública.

Havia guarda municipal em 21 municípios, com um efetivo total de 1.386 pessoas. Quase 9 a cada 10 pessoas (87,7%) eram homens (1.215). Apenas 171 eram mulheres. Essa proporção se assemelha ao efetivo de policiais militares do sexo feminino no estado. Ao todo, o efetivo da Polícia Militar no estado era de 4.792, dos quais 4.362 eram homens (91,0%) e 430 eram mulheres (9,0%). A situação era menos desigual na Polícia Civil, com efetivo de 1.455 pessoas, das quais 1.110 eram homens (76,3%) e 345 eram mulheres (23,7%).

Direitos Humanos

Em Sergipe, 36 municípios tinham estrutura na área de direitos humanos. Em nenhum deles, porém, havia uma secretaria municipal exclusiva para a área. Na maioria dos casos (27 municípios), a gestão na área era subordinada a outra secretaria.

Em oito municípios, havia uma secretaria municipal na área de direitos humanos em conjunto com outras políticas. Em um município, o setor estava subordinado diretamente à chefia do Poder Executivo.

A pesquisa do IBGE  investiga a gestão dos estados e municípios brasileiros, no que se refere à organização, quadro funcional, recursos institucionais, mecanismos de controle social, políticas de planejamento, programas e ações.

 

Leia Também

O ano de 2021 é decisivo para que as prefeituras acabem com os lixões

Este é um ano decisivo para os prefeitos implantarem, nos respectivos municípios, o aterro sanitário, …