sábado, 04/07/2020
"O dinheiro já estava assegurado lá atrás", garante deputado

Governo tem recursos para pagar inativos, diz deputado

Compartilhe:

O deputado estadual Georgeo Passos (Rede) revelou hoje, 19, que o Governo do Estado já tem assegurados cerca de R$ 86 milhões provenientes da aplicação do Fundo de Previdência (Funprev) para serem resgatados em agosto, quando o Executivo poderá honrar o pagamento dos salários dos inativos dentro do mês vigente.

Ele se preocupou em anunciar para que o Governo não tente passar a ideia que foi fruto de uma ação administrativa. “O dinheiro já estava assegurado lá atrás. Estavam previstos mais de R$ 172 milhões para 2018 e já foram liberados cerca de R$ 85 milhões, após decisão judicial favorável ao governo. Em agosto será liberado o restante. Isso é positivo, ver os aposentados recebendo dentro do mês. Esperamos o mesmo para os ativos, mas queremos que seja contínuo”.

Georgeo Passos recordou o que aconteceu em 2016, pouco antes das eleições municipais. “O governo encaminhou recursos para regularizar a situação do pagamento dos salários atrasados, mas depois da eleição tudo voltou ao normal. O governo fala em fazer cortes, mas o dinheiro já está garantido. Esperamos que esses recursos não sejam usados de uma forma eleitoreira de um governo que, pode até ganhar uma outra roupagem, mas é o mesmo há quase 12 anos, desde o saudoso Marcelo Déda (in memoriam)”.

O parlamentar alertou para a situação dos atrasos com os fornecedores e prestadores de serviços. “No setor de transportes, por exemplo, o governo está devendo muito e o serviço já foi suspenso em alguns municípios. Os alunos estão desassistidos, sem transporte escolar! Agora o governo fala em reduzir as despesas de custeio, em cortes que podem chegar a 30% nos contratos, o que pode deixar muitos fornecedores sem receber o que é devido e até um calote nos prestadores de serviços de abril para trás”, afirmou.

Compartilhe:

Leia Também

Contexto atual das eleições 2020 é tema de palestra virtual

Na quinta-feira, 02, o Congresso promulgou a Emenda Constitucional 107/2020, adiando as eleições para novembro. …

Deixe uma resposta