segunda-feira, 25/01/2021
O risco de aumento dos combustíveis Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Governo pode definir compensação para evitar escalada dos combustíveis

O governo federal pode definir alguma forma de compensação para setores que tiverem muito lucro com a valorização do preço do petróleo no mercado internacional. O valor do barril chegou a subir 5% após os Estados Unidos executarem o principal líder militar do Irã, no dia 2. Na segunda-feira (6), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, informou que a compensação é uma das medidas que o governo estuda para evitar que o preço dos combustíveis saia de controle.

As ações para segurar a alta no preço da gasolina e do óleo diesel foram temas de uma reunião entre representantes do Ministério de Minas e Energia, da Petrobras, da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e da PPSA, a estatal que gerencia e fiscaliza os contratos de exploração de petróleo nos campos do pré-sal.

O encontro foi coordenado pelo presidente Jair Bolsonaro, que descartou qualquer tipo de intervenção do governo na política de preços praticada pela Petrobras. Bolsonaro também considerou inviável tabelar o preço dos combustíveis e pediu a cooperação dos governadores.

Durante a reunião, a Petrobras anunciou que pretende se desfazer de oito refinarias. As quatro primeiras ficam nos estados de Pernambuco, Bahia, Paraná e Rio Grande do Sul. A meta é reduzir para 49% a participação da estatal no mercado de refino de petróleo no país. O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, avaliou que, quando a empresa deixar de controlar o valor do combustível na refinaria, a concorrência no setor vai aumentar e o preço, cair.

Fonte: Agência Brasil

Leia Também

Fechamento das agências do BB em Sergipe “terá impacto gigantesco nos municípios”, adverte presidente do Sindicato dos Bancários; categoria poderá entrar em greve

Os bancários do Banco do Brasil estão mobilizados, em todo o país,  e poderão deflagrar …