sábado, 28/08/2021
Scheila Cristiane: emoção forte ao ser vacinada Fotos: André Moreira/PMA

Aracaju ultrapassa os 20% da população vacinada contra covid-19

Nesta quarta-feira (19), Aracaju chegou ao número de 133.223 pessoas vacinadas contra Covid-19, número que representa 20,03% da população imunizada contra a doença causada pelo coronavírus. O percentual se mostra positivo, sobretudo, levando em consideração a realidade nacional, quando o país registra 19,06% da população vacinada.

A campanha, em Aracaju, coordenada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), tem tido saldos significativos, diariamente, e a Prefeitura tem incentivado massivamente para que o público-alvo, do momento atual, procure um ponto de vacinação para que possa se imunizar.

Seja por meio das redes sociais e outros canais de comunicação, o município tem reforçado a importância do imunizante para o controle da pandemia e, consequentemente, para saúde da população como um todo.

Somente na quarta-feira, foram vacinadas 4.355 pessoas com primeira e segunda doses, entre elas profissionais de saúde, trabalhadores das forças de segurança e salvamento, idosos, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente (BPC).

Além do drive-thru montado no Parque Augusto Franco (Sementeira), das 8h às 17h, a população conta, ainda com 10 pontos fixos, que funcionam das 8h às 16h.

Imunizados

A empresária Scheila Cristiane Alves, de 42 anos, deixou a emoção falar mais forte. Hipertensa, ela viu muitos familiares morrerem na faixa dos 40 anos e, pela comorbidade, somada à ansiedade clinicamente diagnosticada, Scheila passa os dias à base de remédios.

 “Como eu esperei por esse dia. Perdi uma tia, no ano passado, e isso aumentou, ainda mais, a sensação de medo e angústia. Essa vacina me trouxe um sentimento que nem sei explicar, mas sinto mais tranquilidade, mesmo ainda sabendo que falta um caminho considerável para que todos possam estar protegidos. E esse é o meu desejo: que possamos comemorar a vida e não mais temer a morte por essa doença”, declara Scheila.

O professor Ilzver Matos, de 40 anos, diabético, sabe que a vacina é a única forma de manter as pessoas protegidas contra o vírus letal.

“Me sinto mais tranquilo, mesmo tendo que continuar com todos os cuidados. A vacinação é uma oportunidade que temos que aproveitar. Cuido o máximo que posso e, por ter comorbidade, sofria com a tensão no dia a dia. Além disso, tenho três idosos em casa, o que só aumentava a minha preocupação”, relata Ilzver.

Com hipertensão de nível 2, Márcio Cristian, de 43 anos, conta que estava ansioso, principalmente quando soube que poderia tomar a vacina. “Não via a hora de chegar a minha vez de ser vacinado. Em casa, agora, somos eu, meu irmão e minha mãe vacinados. Ainda assim, sei o quanto é preciso que a gente continue tomando todos os cuidados até que grande parte da população seja vacinada e espero que aconteça em breve”, afirma.

Leia Também

Energisa Sergipe conquista Prêmio Abradee 2021

A Energisa Sergipe conquistou o Prêmio Abradee 2021 na categoria Gestão Econômico-Financeira entre as empresas …