quinta-feira, 13/01/2022
Após aprovação do Cade, transferência dos campos da Petrobras à Carmo Energy será apreciada pela ANP Foto: Ascom ASN

Venda do Polo Carmópolis para grupo espanhol é aprovada por Conselho de Defesa Econômica

Compartilhe:

A aquisição do Polo Carmópolis pela Carmo Energy (Grupo Cobra), através do processo de desinvestimento da Petrobras, foi aprovada sem restrições pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) nesta quarta-feira (12). Com a aprovação, a incorporação das operações de 11 campos terrestres localizados no território Carmópolis pela empresa afiliada ao grupo espanhol torna-se mais próxima, trazendo boas perspectivas para o cenário de petróleo e gás no Estado.

A transferência do polo à Carmo Energy ainda deve passar pela aprovação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A venda da totalidade da participação da Petrobras foi anunciada na penúltima semana de dezembro pelo valor de US$ 1,1 bilhão.

Segundo o entendimento do Cade, a venda dos campos para a Carmo Energy não traz prejuízo à concorrência do setor, podendo transcorrer sem interferências. Com volume original de 1,76 bilhão de barris de óleo, o Polo Carmópolis detém o maior campo terrestre do Brasil, sendo também o mais antigo de Sergipe. O início de sua produção data de 1963.

O polo é composto pelos campos Carmópolis, Aguilhada, Angelim, Aruari, Atalaia Sul, Brejo Grande, Castanhal, Ilha Pequena, Mato Grosso, Riachuelo e Siririzinho. Entre janeiro e novembro de 2021, a produção média nos 11 campos foi de 7,6 mil barris de óleo/dia e 43 mil m³ de gás/dia.

“A liberação da venda do Polo Carmópolis pelo Cade é mais uma etapa importante para a conclusão do negócio. Esperamos que o fechamento da operação se dê em breve e que a Carmo Energy assuma logo os campos de petróleo, iniciando os investimentos para ampliar a produção. A expectativa que temos, com base no que vem acontecendo em outros estados, é que a produção de petróleo e gás possa dobrar no prazo de um ano. Esta nova fase proporcionará aumento na arrecadação de royalties e novas oportunidades para empresas prestadoras de serviços”, comenta o superintendente-executivo da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Marcelo Menezes.

Polo de Carmópolis

Além das concessões dos 11 campos terrestres, o polo contempla acesso à infraestrutura de processamento, escoamento, armazenamento e transporte de petróleo e gás natural. O ativo integra ainda o Polo Atalaia, no qual está contido o Terminal Aquaviário de Aracaju (Tecarmo), e o oleoduto Bonsucesso-Atalaia, que escoa a produção de óleo de Carmópolis até o Tecarmo. De acordo com comunicado da Petrobras sobre a venda, a empresa salientou que a transação está alinhada com sua estratégia de gestão de portfólio e de melhoria de alocação de capital.

Últimas notícias:
Compartilhe:

Leia Também

Governo zera alíquota de importação de dois produtos hospitalares

Foi publicado no Diário Oficial da União de hoje (12) um decreto presidencial que inclui dois itens …

Deixe um comentário