sexta-feira, 29/05/2020

Operações de crédito: tímido crescimento

Compartilhe:

As operações  de crédito em  Sergipe tiveram em julho um crescimento de apenas 0,6%, na comparação com o  mês de junho. Os dados foram divulgados hoje, 31, pelo Boletim Sergipe Econômico,  uma  parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados do Banco Central. Na comparação a julho do ano passado, esse crescimento foi de 7,7%,  totalizando R$ 17,8 bilhões.

Em julho deste ano, as operações de crédito destinadas às pessoas físicas atingiram R$ 11,6 bilhões. Em termos relativos, verificou-se alta de 13,9% sobre a soma de crédito concedida em julho de 2014. Sobre o mês anterior, verificou-se elevação de 0,7%.

Para as pessoas jurídicas, o crédito adquirido chegou a R$ 6,2 bilhões, apresentando queda de 2,3% sobre o julho do ano passado. As variações são em termos absolutos, ou seja, sem considerar a inflação no período.

A taxa de inadimplência das operações de crédito, com atraso superior a noventa dias nos pagamentos, fechou julho último com taxa de 3,73%. Para as pessoas físicas, a taxa ficou em 3,93%, enquanto que para as pessoas jurídicas a taxa foi de 3,37%.

Compartilhe:

Leia Também

Vinte e oito agências da Caixa estarão abertas no sábado, 30, em Sergipe

A Caixa  vai abrir, neste sábado (30), de 8h às 12h, 28 agências em Sergipe …