domingo, 21/04/2024

O câncer pode ser prevenido

Compartilhe:

Por Charles G. Albuquerque (*)

 

Nos textos anteriores falamos dos riscos da exposição solar excessiva e sobre o mais temível câncer de pele: o melanoma.

Neste artigo, você vai aprender como suspeitar do câncer de pele e buscar uma consulta médica.

 

Sinais ou pintas no corpo

Todos nós temos sinais, vulgarmente chamados de pintas e dermatologicamente chamados de nevos, espalhados pelo corpo. Embora, algumas pessoas apresentem sinais bem expressivos ao nascimento (nevos congênitos) a maior parte das pessoas nascem com poucos ou nenhum sinal no corpo. Porém, os nevos começam a aparecer nos primeiros meses e ao longo da vida e, principalmente, nas áreas expostas e nas pessoas de pele clara ou naquelas que possuem predisposição genética para múltiplos sinais.

 

Os sinais podem se transformar em câncer?

A imensa maioria dos sinais (pintas) jamais trará qualquer problema, jamais irá se transformar em câncer de pele. Entretanto, alguns sinais podem se transformar em câncer. Segundo a literatura científica, até 30% dos melanomas surgem sobre sinais pré-existentes (atenção: isso não quer dizer que 30% dos sinais vão se transformar em câncer).

 

Como suspeitar de um sinal antigo estar se transformando  em câncer?

Baseados nos casos citados acima, médicos e dermatologistas utilizam uma regra para suspeitar se um nevo está sob risco de transformação malígna: a Regra do ABCDE.

Essa regra pode e deve ser aprendida por toda pessoa, principalmente, por aquelas que possuem múltiplos sinais ou casos de câncer de pele na família. E, em caso de suspeita, a pessoa deve buscar a dermatologia para confirmar ou refutar a suspeita.

 

O que é a regra do ABCDE?

ABCDE são as letras iniciais das características de um sinal que podem denunciar as alterações na forma do sinal que denunciam as alterações indicativas de alteração malígna.

 

Compreenda a regra do ABCDE

Assimetria (diferença entre as duas metades do tumor)

Bordas (a lesão tem contorno irregular)

Cor (mais de uma cor, tons de preto, marrom ou rosa)

Diâmetro (pintas ou sinais que apresentam mais de meio centímetro no maior diâmetro)

Evolução (mudança rápida de tamanho em sinais pré-existente)

Veja como diferenciar um sinal simples de um melanoma

Lembre-se, nem tudo que parece é. Se por acaso você tiver algum sinal com as características suspeitas isso não significa que é um câncer de pele. Procure um médico, ele irá fazer um exame que não corta a sua pele, chamado dermatoscopia, que pode dizer com mais de 90% de acerto se o sinal é um melanoma ou não.

E se, por acaso, o médico tiver dúvidas, ele irá fazer uma biopsia que pode precisar o diagnóstico correto.

Espero que você tire o melhor proveito dessas informações, lembrando-se sempre que o conhecimento mostra o caminho, mas só a atitude constrói uma nova história.  Afinal, construir sua história, como viver à flor da pele, não é uma opção, é uma condição.

 

Quando consultar um médico?

  1. Quando uma pinta ou sinal apresentar mudança de cor, forma ou tamanho;
  2. Pintas ou sinais que coçam, ardem, descamam ou sangram devem ser observadas com muita atenção;
  3. Qualquer tumor ou ferida na pele que demore mais de quatro semanas para cicatrizar, merece uma avaliação médica.

 

Um grande abraço.

 

Compartilhe:

Sobre Charles Albuquerque

Charles Albuquerque
Médico, expert em feridas.

Leia Também

Uso dos celulares

Uso de celulares

Charles Albuquerque (*)   Ah, o celular, essa extensão quase inseparável de nossas vidas modernas. …

WhatsApp chat