quarta-feira, 28/10/2020
O número de requerimentos aumentou 4,4% em julho Foto: Agência Brasil

Número de requerimentos ao seguro-desemprego cresce em Sergipe

O número de requerimentos ao seguro-desemprego em Sergipe, na primeira quinzena de junho, foi de 2.477,  contra 1.681 ocorridos em igual período de 2019. Os números  são da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia e analisados pelo Boletim Sergipe Econômico da Federação das Indústrias de Sergipe (FIES).

Em termos relativos, houve acréscimo de 46% no quantitativo de requerentes em relação à primeira quinzena de junho do ano passado, quando foram registradas 1.681 solicitações. Já na comparação com a primeira quinzena de maio deste ano, observou-se redução de 21%. De janeiro até a primeira quinzena de junho de 2020, Sergipe teve 23.720 pedidos de seguro desemprego, assinalando aumento de 7% em relação ao mesmo período do ano passado.

A análise dos dados apontou que 44% das solicitações foram provenientes de trabalhadores desligados do setor de serviços (1.077 requerentes), seguido do Comércio, com 23% (555 requerentes), e Construção, com 17% (407 requerentes). Logo após figuraram os setores da Indústria, com 14% do total de solicitações (336 requerentes), e da Agropecuária, com 3% (72 requerentes).

No período analisado, 85,6% do total de solicitações foram realizadas via Portal de Serviços do Governo Federal ou via aplicativo da Carteira de Trabalho Digital, o que corresponde a 2.095 solicitações, sendo o restante presencialmente nos postos de atendimento.

Brasil

Os pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada subiram 35% na primeira quinzena de junho em relação ao mesmo período do ano passado. O levantamento foi divulgado nesta quinta-feira pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia e considera os atendimentos presenciais e os requerimentos virtuais.

Apesar da alta em junho, os pedidos cresceram em ritmo menor no acumulado do ano, tendo somado 3,648 milhões de 2 janeiro a 15 de junho de 2020. Um aumento de 14% em relação ao acumulado no mesmo período do ano passado, 3,194 milhões.

Em 2020, mais da metade dos requerimentos de seguro-desemprego, 52%, foram feitos pela internet e por aplicativo no celular. No mesmo período do ano passado, 98% dos requerimentos foram presenciais. Os três estados com maior número de pedidos foram São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Leia Também

Sergipe registra 79% de aumento em negociação de dívidas

A QuiteJá , plataforma de recuperação de crédito, registrou um aumento de 79% em acordos realizados …