terça-feira, 07/12/2021
Marcelo Hercos estava internado desde o dia 21 de setembro Foto: Ascom/SSP

Morre o delegado Marcelo Hercos; ele estava internado no São Lucas após ter sido baleado

Compartilhe:

O delegado da Polícia Civil de Sergipe, Marcelo Hercos Lyrio, 42 anos, morreu por volta das 3h20 deste domingo, 17, no Hospital São Lucas, em Aracaju. Marcelo foi baleado no dia 21 de setembro, em um posto de combustível, no bairro Aruana, na Zona de Expansão de Aracaju, após abordar três homens que estavam repassando notas falsas.  O delegado estava internado no São Lucas desde o dia 24 de setembro, depois de ter sido transferido do Hospital de Urgência João Alves Filho (Huse).

Hoje pela manhã, o secretário de Segurança Pública, João Eloy de Menezes, e o delegado-geral Thiago Leandro, lamentaram o falecimento de Marcelo Hercos, que ingressou na Polícia Civil de Sergipe no dia 26 de dezembro de 2006. Ele era formado em Direito, com especializações em Direito Penal e Processual Penal e Gestão Estratégica de Segurança Pública. Hercos era o titular da 7ª Delegacia Metropolitana, no conjunto Jardim, em Nossa Senhora do Socorro.

Marcelo Hercos nasceu na cidade de Itu (São Paulo), era casado e não tinha filhos. A Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol) divulgou uma nota  lamentando a morte do profissional. “Em razão do cumprimento de seu exercício profissional, compromisso e dedicação pela missão a ele confiada, o delegado Marcelo Hercos foi vítima da violência no dia 21 de setembro deste ano e apesar dos procedimentos cirúrgicos e cuidados hospitalares necessários para a sua recuperação, não resistiu”, diz a nota.

O corpo do delegado está no Velatório PIAF, na rua Laranjeiras,  1681, no bairro Getúlio Vargas, em Aracaju. Na segunda-feira, 18, o corpo será cremado em Alagoinhas (Bahia), com previsão de saída do cortejo às 9h40, quando serão prestadas as homenagens ao Marcelo Hercos.

O caso

No dia 21 de setembro, Marcelo Hercos estava num minimercado de um posto de combustível, no bairro Aruana, quando foi alertado por um funcionário do estabelecimento que três homens tinham passado notas falsas. Ao fazer abordagem um dos envolvidos disparou um tiro contra o delegado e fugiu com os comparsas.

As Polícias Civil e Militar passaram a procurar os suspeitos e no dia 22 de setembro foram presos Daniel dos Santos, 23, conhecido como “Gordo”, e Manuel Santos Farias Neto, 27, numa pousada na Orla da Atalaia. Em Salvador, foi preso Cristian Magno dos Santos Cruz, apontado como o homem que deu o tiro em Marcelo Hercos. Todos continuam presos em Aracaju.

Compartilhe:

Leia Também

Auditor de Controle Externo do TCE-SE faz palestra sobre a nova Lei de Improbidade Administrativa

Nesta segunda-feira, 6, às 15 horas, o auditor de Controle Externo do Tribunal de Contas …