terça-feira, 07/12/2021

Governo de Sergipe paga o auxílio tecnológico a mais de 5.700 professores

Compartilhe:

“A minha forma de trabalhar com ciclo de alfabetização está sendo por meio da produção de vídeos, e a chegada desses recursos vai nos ajudar para essa nova realidade do ensino híbrido”, declarou a professora Luciana Costa Ferreira, da Escola Estadual Professor Irmão Salatiel Franciscano do Amaral, em Propriá, que aderiu ao Programa Educação Mais Conectada. Com o pagamento concluído nesta quarta-feira, 13, a iniciativa do Governo de Sergipe destinou a quantia de R$ 5 mil para aquisição de equipamentos e R$ 70,00 mensais para contratação de pacotes de internet a professores que fazem parte do quadro efetivo da rede estadual.

Ao todo, 85% dos professores aderiram ao programa, o que corresponde a 5.714 profissionais da educação. O investimento para essa ação está orçado em R$ 47.544.630,00, recursos próprios do Estado. Para tanto, cada professor poderá adquirir um equipamento novo de informática ou dispositivo móvel, tais como computador de mesa (Desktop), ou all in one, notebook, netbook, com configurações mínimas de acesso adequado e fluido à internet; smartphones ou tablets, também com configurações de acesso à internet e com capacidade de reproduzir conteúdo multimídia e acessar aplicativos de comunicação.

“Com a chegada da pandemia todos nós fomos pegos de surpresa. Vimo-nos numa situação em que a prática pedagógica mudou e tivemos que atender a nossos alunos de forma remota, e para mim, como alfabetizadora, eu tenho que manter vínculos com os estudantes e famílias. Nesse sentido, procurei uma forma de alcançá-los por meio de vídeos, com orientações de atividades e contação de histórias”, lembrou a professora Luciana Costa, afirmando que o recurso do programa Educação Mais Conectada a ajudará no fortalecimento do ensino híbrido, que concilia ações pedagógicas no modo presencial com o remoto.

A professora Norma Freire, que leciona Biologia no Colégio Estadual Almirante Barroso, em Muribeca, destacou que o programa veio num momento importante. “O contexto da pandemia, que ficou mais dificultoso no presencial, e a forma híbrida exigiram que nós dispuséssemos de recursos, e esse incentivo veio facilitar essa aproximação entre professor e aluno, visando à melhoria da qualidade de ensino”. Ainda segundo ela, a ação surge como um impacto favorável “para os professores que tiveram dificuldades, tanto em questões de internet, computadores e dispositivos que pudessem proporcionar aulas mais dinâmicas e representativas. Nós enquanto escola e comunidade escolar só temos a agradecer”.

O professor Sebastião Alves, que leciona as disciplinas de Projeto de Vida e Geografia no Centro de Excelência Cleonice Alves da Fonseca, em Boquim, já está utilizando o material tecnológico adquirido por meio do Programa Educação Mais Conectada. Ele tem utilizado o YouTube como uma importante ferramenta para levar mais conhecimento aos alunos. Por meio do seu canal “Geo Enem”, o professor “Batata”, como é conhecido, tem despertado nos estudantes mais interesse pela disciplina que leciona. “Com o projeto, comprei um celular mais potente e moderno, bem como uma linha de internet com mais megabits, facilitando assim minha comunicação e diálogo com os meus alunos. Tenho certeza de que para nós professores esse projeto veio contribuir para fortalecer o ensino e aprendizagem, nesse momento de retomada das atividades presenciais”, disse.

Prestação de contas

Quanto à prestação de contas, o professor que receber auxílio de R$ 5.000,00 terá o prazo de 90 dias, contados a partir da data do seu recebimento, para comprovar a aquisição do equipamento novo de informática ou dispositivos móveis. No que se refere ao plano de internet, o docente deverá obrigatoriamente comprovar a contratação do plano ou que já possui contrato de serviço de internet, no mesmo prazo previsto no inciso I e, com relação aos meses seguintes, deverá comprovar a sua destinação, semestralmente.

Caso o equipamento escolhido tenha o valor inferior ao do auxílio tecnológico, é permitido ao professor utilizar o saldo remanescente do benefício para aquisição de novo equipamento de qualquer outro item descrito a seguir, em qualquer quantidade e sem necessidade de se observar especificação mínima: Computador de mesa (Desktop), ou all in one, notebook, netbook; smartphone ou tablet; monitor, projetor data show; mouse, teclado; estabilizador de tensão elétrica, filtro de linha e no-break; impressora, scanner, multifuncional e mesa digitalizadora; webcam, fone de ouvido e microfone com interface USB, sem utilização de adaptador; pen drive, HD externo ou dispositivo de memória externa; roteador/switch; e componentes avulsos de computadores: placa-mãe, memória RAM, HD, memória SSD, placa de vídeo, placa de som, placa de rede wi-fi, fonte de alimentação.

Mais informações podem ser obtidas acessando o decreto: https://bit.ly/38mjKYp.

Compartilhe:

Leia Também

Prefeitura de Aracaju se engaja e promove ações nos 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres

Até o próximo dia 10, Dia Internacional dos Direitos Humanos, a Prefeitura de Aracaju promove …