quinta-feira, 02/07/2020
O empresário Pingo, da Tok Cosméticos: "sonho de infância" Fotos: Arthuro Paganini

Empresa de cosméticos sergipana exporta para Colômbia e China

Compartilhe:
Os empresários Pingo e Luciano, da Tok Cosmésticos

A empresa sergipana, Tok Cosméticos, está exportando os produtos para Colômbia e China. E além de atender ao mercado local, tem clientela fiel na Bahia, Alagoas, Ceará, Amazonas e Acre.  A empresa, fundada há 20 anos e que gera 100 empregos diretos e indiretos, tem como carro chefe o kit de shampoo e condicionador, além da selagem de fio capilar.

Localizada no Distrito Industrial de Socorro, a  Tok Cosméticos tem uma linha de aproximadamente 80 produtos, entre shampoos, condicionadores, cremes de pentear e corporais, removedores, óleos e sabonetes.  Alguns destes produtos estão chegando aos mercados de Pernambuco e Paraíba.

O empresário e diretor comercial da Tok Cosméticos, Domingos Luiz, conhecido como ‘Pingo’, lembra que na época da fundação da empresa, procurou o Governo do Estado e conheceu o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) e, através dele, obteve incentivos fiscais e locacionais para concretização do seu negócio.

Leia também:  Empresa sergipana está pronta para o mercado internacional

“Compramos o terreno subsidiado e construímos o galpão onde funciona toda nossa logística de produção. Se não fosse o PSDI nós já tínhamos ido embora para outro Estado, ou não tínhamos continuado no ramo. Hoje em dia o empresário não sobrevive sem o PSDI, por isso, é importante essa ajuda do Governo”, aponta.

Mão de obra local

A criação da TOK Cosméticos foi um sonho de infância, realizado por Pingo e seu amigo, Luciano Moreira, que é sócio, químico responsável e diretor de produção da fábrica. Luciano ressalta que a amizade de infância foi fundamental para a concretização desse sonho. “Queríamos ter uma fábrica e principalmente privilegiar o comércio local, pois víamos que não havia sentido colocar um Parque Industrial e não contratar mão de obra regional também”, conta. Ele completa que sempre que necessita de funcionários com capacitação,  busca através do sistema S.

O funcionário Wesley Santos, que já trabalha há dez anos na Tok, relata que é gratificante estar em uma empresa que é oriunda do próprio estado, que fica próxima à sua casa e que disponibiliza boas condições para os funcionários. “É muito bom poder contribuir na produção de uma indústria que você gosta de trabalhar, e que muita gente usa os produtos”, ressalta.

Compartilhe:

Leia Também

Covid-19: Bares e restaurantes já demitiram 5 mil trabalhadores em Sergipe

Juliana Melo (*) Cerca de cinco mil trabalhadores do setor de bares e restaurantes já …

Deixe uma resposta