sábado, 27/02/2021
Vacina de Oxford já está em Sergipe

Sergipe recebe 19 mil doses da vacina da Oxford contra Covid-19

Sergipe recebeu novas doses das vacinas contra o novo coronavírus na madrugada deste domingo (24), pelo Ministério da Saúde. O avião que trouxe os imunizantes fabricados pela Universidade de Oxford, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, desembarcou no aeroporto Santa Maria, em Aracaju, por volta da meia-noite.

No total, foram enviadas pelo Ministério da Saúde,19 mil doses de vacinas, que foram produzidas no Instituto Serum, na Índia. Na última terça-feira (19), o Estado recebeu 48.880 doses da vacina Coronavac para início da imunização dos sergipanos.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), as doses enviadas nesta segunda remessa serão utilizadas na continuidade da vacinação dos profissionais de saúde que estão na linha de frente no combate à Covid, conforme o Plano Nacional de Imunização. Na primeira etapa, foram vacinados 38% desses profissionais. Com esse lote de 19 mil vacinas, serão imunizados mais 31%.

“Com a chegada das vacinas nessa madrugada, vamos conseguir atingir, no total, mais de 40 mil profissionais da Saúde em Sergipe que trabalham na linha de frente. Isso equivale a quase 69% desses trabalhadores. Aos poucos estamos ampliando essa cobertura, o que nos deixa feliz por atender todos esses bravos que se dedicaram nesse front”, disse a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa.

A distribuição das vacinas será gradual

O diretor de Vigilância em Saúde da SES, Marco Aurélio Góes, explicou que a distribuição desse lote será gradual. “Só receberão de imediato as vacinas da Oxford os municípios que concluíram a vacinação da Coronavac e que alimentaram o sistema do Ministério da Saúde. A distribuição será gradual e a medida que forem cumpridos os protocolos por cada município. Há secretarias municipais que ainda faltam vacinar muitos profissionais. Essa medida vai facilitar que não haja desperdício e garantir que não falte, nem que tenha confusão relacionada as doses. A divisão das doses será feita com base populacional e o número de trabalhadores da Saúde é baseado na campanha da influenza do ano passado”, afirmou.

Nesse lote, são 10 doses por ampola. A enfermeira Ana Beatriz Lira, da Vigilância em Saúde da SES, informa que a aplicação da vacinação não será o mesma da vacina da Coronavac. “De inicio já há um diferencial, pois, cada ampola possui 10 doses. Quem tomou o imunizante da Coronavac na primeira etapa não pode tomar a segunda da AstraZeneca. Um outro fato é que se aberto uma ampola, as doses devem ser consumidas em período de até 8 horas após aberta. Isso tudo se dá por conta do fabricante não ser o mesmo”, complementou.

Leia Também

Banese prepara agências para pagamento da folha do Estado

O Banese definiu uma série de medidas para otimizar o atendimento em todas as agências …