quarta-feira, 19/06/2024
Isabele Ribeiro, coordenadora do projeto

Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras recebe inscrições de 11 cidades sergipanas e supera expectativas

Compartilhe:

 

O projeto “Rede Sergipana de Mulheres Empreendedoras – Programa de Formação Para Líderes Empreendedoras”, uma iniciativa do Grupo Gambiarra e do Instituto SER, com financiamento do Ministério da Cultura e apoio do senador Alessandro Vieira, superou as expectativas com um número expressivo de inscrições. O programa, que visa promover a profissionalização, autonomia e liderança de mulheres em Sergipe, recebeu inscrições de mulheres empreendedoras de 11 municípios sergipanos, o que, segundo a coordenação, representa um sucesso e  demonstra um amplo alcance e adesão à proposta da iniciativa.

Poderão participar mulheres empreendedoras de Aracaju, Nossa Senhora do Socorro, Nossa Senhora das Dores, Lagarto, Estância, Barra dos Coqueiros, São Cristóvão, Laranjeiras, Poço Verde e Santa Luzia do Itanhy, de acordo processo seletivo realizado.

A coordenadora do projeto, Isabele Ribeiro, destacou a importância dessa adesão e o impacto positivo do projeto: “Estamos extremamente satisfeitas com a resposta positiva que tivemos de mulheres de várias cidades sergipanas. Ver tantas mulheres empreendedoras, de diferentes regiões, unidas em busca de profissionalização e autonomia é uma conquista significativa. Este programa é um marco na valorização e no fortalecimento do empreendedorismo feminino sergipano”.

O projeto tem duração de um ano e selecionará 20 mulheres para participar de um intenso programa de formação, com 10 módulos que cobrem todos os aspectos do empreendedorismo. As participantes também terão acesso gratuito a um espaço de coworking totalmente equipado por 10 meses, onde poderão realizar gravações de fotos e vídeos, trabalhar e fazer networking.

“Nosso objetivo é fomentar o empreendedorismo feminino em nível estadual, fortalecendo as marcas das empreendedoras, ampliando o mercado para a produção artesanal local e impulsionando o desenvolvimento econômico da região. Queremos que elas atraiam novos investidores, promovam sustentabilidade dos negócios e garantam a inovação contínua dos processos envolvidos em suas produções artesanais, criando um ambiente propício para que prosperem e alcancem seu pleno potencial”, reforçou Isabele Ribeiro.

 

Compartilhe:

Sobre Só Sergipe

Portal Só Sergipe
Site de Notícias Levadas a Sério.

Leia Também

Planos de saúde têm lucro de R$ 3,3 bilhões no primeiro trimestre

As operadoras de planos de saúde registraram  lucro líquido de R$ 3,33 bilhões nos primeiros …

WhatsApp chat