domingo, 22/09/2019
Início » Editorias » Política » Pimentel defende nova matriz energética para SE
Rádio FecomercioPowered by Rock Convert
Luciano Pimentel quer mais ação do poder público

Pimentel defende nova matriz energética para SE

Compartilhe:

O deputado estadual Luciano Pimentel, PSB, reconfirmou na tarde desta segunda-feira, 23, preocupação e compromisso em trazer à discussão e à aplicação uma nova matriz energética para o Estado de Sergipe, com uma produção que fuja ao traçado meramente hidrelétrico.

“Estamos numa região, a nordestina, que pode contribuir com a geração de energia limpa para a melhoria da distribuição energética do nosso Estado”, disse o parlamentar, referindo-se à energia solar. Luciano Pimentel disse que é importante que o Estado fique atento ao movimento de discussão e de geração das futuras energias limpas. Ele tem até projeto de lei criando política do setor.

“A Universidade Federal de Sergipe está se movendo para realizar um seminário que deverá acontecer no início do mês de junho. Tivemos contato com a direção da Energisa, que nos passou informações de projetos que estão em andamento neste Estado. Nós, da Comissão de Energia e Comunicação da Alese, queremos trazer um grande evento para a discussão desse tema no Estado. Sabemos que a nossa matriz energética é quase que totalmente voltada para a geração na base das hidrelétricas, e precisamos mudar”, informou o parlamentar.

Em discurso no plenário da Alese, Luciano Pimentel prestou contas da visita que fez a Brasília de terça a quinta-feira da semana passada. “Tivemos uma agenda no Ministério de Minas e Energia, onde fomos recebidos pelo ministro Fernando Bezerra Filho e depois por assessores para tratar da questão da energia solar, fotovoltaica”, disse.

“Na audiência, acompanhado do deputado federal Valadares Filho e do amigo empresário Zé Rosa, de Siriri, fizemos uma proposta ao ministro para uma ação junto aos órgãos do Governo Federal, principalmente ao Ministério da Fazenda, para que o Fundo de Constitucional Desenvolvimento do Nordeste – FNDE – possa vir a financiar equipamentos de microgeração de energia para atendimento de condomínios, pessoas físicas e a pequenas, micros e médias empresas, fazendo com que os custos de produção das micros e pequenas empresas sejam reduzidos”, disse o deputado.

Para Luciano Pimentel, que tem estudando as perspectivas de futuro das energias renováveis, Sergipe e o Brasil devem se prevenir contra os perigos de depender apenas e exclusivamente da energia das hidrelétricas. “Vivenciamos em 2015 um momento de grande dificuldade, no qual as contas da energia elétrica se viram bastante elevadas por causa exatamente dessa dependência hídrica, quando sabemos que os índices pluviométricos cada dia que passa são mais reduzidos”, disse ele.

Compartilhe:

Leia Também

STF afasta Valmir Monteiro, definitivamente, da Prefeitura de Lagarto

O prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro, foi afastado definitivamente do cargo por decisão do Supremo …

WhatsApp chat