domingo, 11/07/2021
Trabalho no ambulatório da Instituição Joana de Angelis Fotos: Jamisson Souza

Instituto Joana de Angelis: Mãos na massa, para ajudar a quem precisa

Quanto vale ajudar o outro? Quem é o maior ganhador, quem se empenha em doação ou quem é beneficiado? Comecemos estas linhas com a estratégia de não quantificar o que se dá, nem o que de bom grado é recebido. O bem que é feito ao outro não tem preço. É assim, que uma ação oriunda do coração de um grupo do bairro Santa Maria tem transformado as tardes daquela localidade. Com o apoio de inúmeros voluntários, um projeto, que de tão bom parece sonho, tem sido a feliz realidade de muitas famílias.

Criança assistida pelo instituto

Ponto de parada oficial dos moradores desde 1º de maio deste ano, o Instituto Joanna de Angelis tem sido apoio aos que, neste momento tão delicado de pandemia, precisam de um olhar atento e solidário. A doação de refeições para quem por ali passa e se interessa em entrar é a nova rotina nos finais de tarde no local. O Instituto, já conhecido por acolher pessoas com algum tipo de necessidade especial, não se resume a isso, agora se abre ainda mais e amplia suas ações para amparar quem realmente precisa.

Alexandre Conrado, presidente do Instituto, destaca que essa ação de distribuição de refeições sempre existiu, agora, devido ao momento, foi expandida. “A questão de distribuir refeições surgiu, agora mais fortemente, por conta da pandemia, mas é um trabalho que sempre foi feito, tanto ali quanto no São Conrado, onde há outra unidade da instituição”, comenta o dirigente.

O cardápio é de acordo com o que chega, conforme as doações aparecem os colaboradores definem qual será o prato do dia. Tudo é bem-vindo na casa, desde que seja em forma de produtos para serem utilizados na manutenção do local. É uma política da entidade não aceitar nenhum tipo de contribuição em espécie. A produção é realizada pelos integrantes do Instituto Joanna de Angelis com o apoio do grupo Filhas de Maria.

A vice-prefeita de Aracaju, Katarina Feitoza, em visita ao instituto

Um ponto a destacar é que boas ações atraem novas ações de bondade. Há pouco tempo, em meio a esse trabalho que tem sido desenvolvido pela equipe do instituto, outro grupo que conheceu o projeto começou a participar usando o seu dom de cuidar para tratar as crianças que ali estavam. “Têm coisas que a gente não planejou. Agora algumas pessoas se aproximaram, começaram a fazer curativos das crianças na rua e, por conta disso, fizemos um ambulatório para que elas tivessem melhores instalações para atender a comunidade. Hoje esse ambulatório funciona três vezes por semana”, enfatiza Conrado.

 

O Instituto Joanna de Angelis existe desde o ano de 1988, é uma instituição espírita cristã, localizada no Bairro Santa Maria. Já funcionou como um abrigo, mas ao longo dos anos foi se moldando à localidade e hoje é apenas uma entidade religiosa, com a finalidade de atender à comunidade que está inserida. Atualmente conta com o apoio de pessoas que se unem à causa com doações e ajudas das mais diversas.

Leia Também

Jornalista e escritor Gilson Sousa doa livros à biblioteca da Unit

Com um acervo de mais de 150 mil exemplares, a Biblioteca Jacinto Uchôa de Mendonça, …