terça-feira, 02/08/2022
Os cursos online são bastante procurados Foto: Divulgação/ GetCourse

Curso online de marketing digital é o mais procurado no Nordeste, diz pesquisa

Compartilhe:

Uma pesquisa realizada pela GetCourse, edtech internacional, em conjunto com a plataforma Toluna, mostrou que 173 pessoas, o que corresponde a 40% do total de entrevistados, buscaram um curso online de marketing digital no Nordeste.  No geral, 52% dos nordestinos estão fazendo cursos online para competências profissionais, outros 25% para atividades pessoais (hobby, fitness, curiosidades e conhecimentos gerais), enquanto 21% são acadêmicos, para cursos de graduação, pós graduação e MBA.

Pelo 36% (66 pessoas) buscaram por finanças pessoais; 38% (69 pessoas), cursos educacionais.  Quando o interesse é profissão e carreiras, 69 pessoas (38%) tomaram curso; para o fitness, 49 pessoas, o que corresponde a 27%; áudio e vídeo, 31 pessoas, 17%; marketing digital 73 pessoas, 40%; gerenciamento de mídia social, 27 pessoas, 15%; TI (cibersegurança, ciência de dados, engenharia de software), 28 pessoas, 15%.

E entre aqueles que estudam online para começar uma nova carreira foram 40 pessoas, o que corresponde a 15% dos entrevistados. Os que estudam online por iniciativa dos chefes e do emprego, 106%, 42%.

Alexey: busca por cursos no Nordeste

De acordo com Alexey Krasnoselskiy, chefe de expansão internacional da GetCourse, “durante a pandemia, as pessoas passaram a procurar mais por cursos online e, no Brasil, não foi diferente. Na região Nordeste, vimos que o público buscou mais opções de estudos sobre finanças pessoais, idiomas, história, literatura, geografia, profissão e carreiras”.

“Entretanto, a área que teve mais interessados foi o marketing digital, uma vez que foi necessário vender produtos de forma digital e contar com uma boa estratégia de negócios. Assim, podemos observar que as pessoas estão buscando cursos para se aperfeiçoar e, para nós, desenvolver essas habilidades podem abrir novas oportunidades”, completou.

Brasil

Os brasileiros estão procurando cada vez mais o e-learning como forma de ensino e aprendizagem – tendência que foi intensificada na pandemia com o fechamento de escolas, faculdades e universidades na modalidade presencial.

Entre os tipos de aulas online mais buscadas estão especializações e qualificações profissionais que têm ênfase no aprimoramento de capacidades ou até mesmo na mudança de carreiras. Segundo o estudo, realizado em outubro de 2021, 48% dos entrevistados fizeram cursos online para aprimorar as competências do mundo do trabalho ou mesmo para começar em um novo ramo, enquanto 43% tiveram aulas focadas em profissão e carreiras.

Novas oportunidades

De acordo com os dados, entre as razões por trás do ingresso em cursos online estão o desejo de trocar de área de atuação, representado por 15% dos entrevistados. Ao mesmo tempo, 43% pontuaram que, entre as principais influências para essas aulas profissionalizantes, estão os incentivos de chefes e dos próprios empregos.

A pesquisa revelou também que, nos últimos dois anos, 73% dos entrevistados fizeram aulas online, sendo que 30% passaram a aprender desta maneira em função de medidas sanitárias e de saúde impostas pelas restrições contra o coronavírus. Por outro lado, 29% já estudavam de forma virtual antes do período pandêmico.

Alta procura

Com a chegada da pandemia no Brasil e no mundo, o mercado de trabalho precisou se adaptar a novas demandas. As mudanças aqueceram algumas áreas de trabalho, como o setor do marketing digital e o ramo da tecnologia da informação. Contudo, o crescimento desses setores não está restrito à crise sanitária: antes disso, eles já demonstravam que iriam fazer parte das “profissões do futuro”.

De acordo com a pesquisa, 37% dos brasileiros fizeram aulas online para aprender mais sobre marketing digital. Já 17% focaram em cursos sobre cibersegurança, ciência de dados e engenharia de software, seguidos de 16% que estudaram conteúdos a respeito da produção de vídeos e áudios e 14% que tiveram cursos sobre gerenciamento de mídias sociais.

Essas profissões viraram tendência e as companhias passaram a buscar e contratar ainda mais profissionais de marketing digital e tecnologia da informação. Um dos motivos, de acordo com Alexey Krasnoselskiy, é o relacionamento entre os consumidores e as marcas, que enfrentaram o desafio de lidar com o público em um novo ambiente. “O marketing digital, por exemplo, foi uma das soluções encontradas para gerar conexão. Apesar de intuitivo, ele precisa ser estudado e utilizado como estratégia de crescimento dos negócios. Por isso, é essencial investir em desenvolvimento pessoal e aperfeiçoamento profissional”, conclui.

A pesquisa da GetCourse foi realizada em parceria com a Toluna em outubro de 2021, com 1000 indivíduos das classes A, B e C, segundo critério de classificação de classes utilizado pela ABEP – Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa, onde pessoas da classe C2 têm renda média domiciliar de R$ 4.500 por mês. O estudo foi feito com pessoas acima de 18 anos de todas as regiões brasileiras com 3 pontos percentuais de margem de erro e 95% de margem de confiança.

Sobre a GetCourse

GetCourse é uma plataforma inteligente all-in-one que permite às empresas de educação e escolas online aumentarem as suas receitas e escalarem e alcançarem novos picos de negócios. A plataforma engloba todas as ferramentas necessárias de maneira eficaz e pode automatizar qualquer processo completamente, sem exigir nenhuma ação ou integração extra – ela permite desde a venda de landing pages e webinars até vendas automáticas e integração com mensageiros.

O faturamento da GetCourse mais que dobrou para US$ 20,3 milhões, em 2020, e deve gerar até US$ 1 bilhão em valor bruto de mercadoria neste ano. GetCourse é a melhor parceira para impulsionar os seus negócios e é uma oportunidade de ganhar milhões. Para saber mais sobre, acesse https://getcourse.com.br/

 

Últimas notícias:
Compartilhe:

Leia Também

planos de saúde

Planos de saúde: ANS determina o fim de limitação do número de consultas e sessões para quatro categorias; veja quais são elas

A nova resolução normativa da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que determinou o fim …

WhatsApp chat