quarta-feira, 08/04/2020
Fiscais foram às locadoras e constataram irregularidades Fotos: Arthuro Paganini

Três locadoras foram autuadas por venderem veículos ilegalmente; juntas, elas devem cerca de R$ 40 milhões em ICMS

Compartilhe:

Três locadoras – duas com sede em Minas Gerais e uma em São Paulo – que atuam no mercado sergipano foram autuadas hoje, 18,  por auditores da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz)  por  concorrência desleal, sonegação e evasão fiscal.  Segundo a Sefaz,  além de locar veículos, elas faziam a venda dos  seminovos, mesmo não estando registradas para  realizar este tipo de comércio.  “Podemos assegurar que só nesta atividade irregular, elas deixaram de recolher aos cofres públicos entre R$ 30 a R$ 40 milhões do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (IMCS)”, informou a Sefaz.

Veículos para locação, colocados à venda

O trabalho de inteligência fiscal da Sefaz identificou a utilização de prática lesiva ao Fisco por não recolhimento de ICMS nas operações e exercer atividade irregular de venda de veículos. De acordo com a superintendente de Gestão Tributária da Sefaz, Silvana Lisboa, “há um evidente desvirtuamento da finalidade social das empresas e flagrante desvio de finalidade, pois as atividades de revenda são mascaradas pela atividade de locação”, explica.

As empresas adquirem os veículos 30% mais barato para a prestação de serviço de locação e direcionam de forma irregular esses veículos para a atividade de comercialização sem pagar ICMS. A Sefaz está fazendo a apuração das operações realizadas nos últimos cinco anos para a lavratura dos autos de infração e manterá o monitoramento diário das operações em cada empresa notificada.

Compartilhe:

Leia Também

Aplicativo da Caixa para auxílio emergencial está disponível; baixe aqui

Cerca de 600 mil trabalhadores informais já se cadastram  no aplicativo da  Caixa Econômica Federal …