quarta-feira, 25/08/2021
Salvelina: as dores pioram com o mau atendimento

Pacientes se revoltam no Hospital São Lucas

Valmir Oliveira: indignado
Valmir Oliveira ficou indignado

Indignação,  revolta e dor marcaram   o dia dos pacientes que estavam hoje pela manhã, 17, no pronto-socorro do Hospital São Lucas. Eles aguardavam, sem sucesso, por atendimento médico. “Se a gente vem para uma urgência é porque precisa de atendimento rápido. Mas com essa demora”, reclama Valmir Oliveira, um cidadão de 78 anos, que veio de Itabaiana para ser medicado. A situação só foi normalizada, agora a pouco, depois de muitas queixas dos pacientes.

Até mesmo o ortopedista de plantão neste domingo reprovou a demora no pronto-socorro do Hospital São Lucas para atender os pacientes. Se o profissional, que está ali para atender as pessoas reclama, imagina quem aguarda sentindo dor.  A paciente Salvelina Santos, 83, esperou mais de duas horas para  fazer uma radiografia no joelho que lhe doía bastante. A sobrinha de Salvelina, Lisângela Dantas, procurou informações sobre quem poderia realizar o exame, mas só disseram que “alguém chegaria já”. Mas demorou a chegar e Salvelina continuou com dor. Somente agora no início da tarde foi que Salvelina fez a radiografia . O médico a examinou,  lhe passou um remédio e a mandou para casa.

Um dos pacientes perdeu a paciência, foi embora,  cancelou a consulta e o exame de raio X que teria que fazer.  Os acompanhantes dos pacientes procuraram a ouvidoria e assessoria de imprensa  do São Lucas para reclamarem, mas as recepcionistas informaram que não tinham o contato dos responsáveis. E pior, nem sabiam quem eram  as pessoas que ocupavam tais cargos.

Leia Também

Aracaju vacina 12.672 pessoas contra Covid no primeiro dia de repescagem geral

Para alcançar toda a população adulta de Aracaju com a vacina contra a Covid-19, a …